Idiomas

  • ISSN (online): 1678-4774
  • ISSN (printed): 1676-2444

ANO 2018 - VOLUME 54 - NÚMERO 3

EDITORIAL

Esforços de harmonização agregam valor ao laboratório clínico e aumentam a segurança para os pacientes

Maria Elizabete Mendes

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2018;54(3):130-131

ORIGINAL ARTICLE

Análise dos polimorfismos do gene BCL11A e parâmetros de hemólise em pacientes com anemia falciforme

Marilia R. Laurentino; Maritza C. Barbosa; Talyta Ellen J. Santos; Anne Caroline B. Perdigão; Fernanda M. C. Araújo; Romelia P. G. Lemes

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2018;54(3):132-137

RESUMO

INTRODUÇÃO: Pacientes com anemia falciforme (AF) apresentam hemólise crônica com biomarcadores séricos aumentados. Os polimorfismos genéticos do gene BLC11A modulam a hemoglobina fetal (HbF), reduzindo, assim, a hemólise.
OBJETIVO: Associar os polimorfismos do gene BCL11A aos marcadores de hemólise: reticulócitos, bilirrubina, ácido úrico, lactato desidrogenase (LDH) e meta-hemoglobina (MetHb) em pacientes com AF.
MÉTODOS: O estudo incluiu 45 pacientes com AF que utilizavam hidroxiureia (HU), tratados em um hospital de Fortaleza, Ceará, Brasil, e 80 indivíduos saudáveis como grupo-controle. A dosagem de MetHb, ácido úrico e bilirrubina foi realizada por método espectrofotométrico; LDH, pelo método cinético; contagem de reticulócitos, pelo método manual; e avaliação de polimorfismos BCL11A, por reação em cadeia da polimerase (PCR) em tempo real. Os dados foram analisados usando o software estatístico GraphPad Prism. O nível de significância foi < 5%.
RESULTADOS: Na região rs7557939 do gene BCL11A, o genótipo A/G mostrou aumento significativo de MetHb (p = 0,0297), e o genótipo A/A esteve relacionado com a alta concentração de LDH (p = 0,0316). Pacientes em uso de HU em doses ≥ 10 mg/kg/dia apresentaram diminuição de LDH (p = 0,02), e o tratamento por mais de 50 meses foi relacionado com a contagem de reticulócitos (p = 0,0155).
CONCLUSÃO: Polimorfismos na região rs7557939 do gene BCL11A parecem interferir de alguma forma nas manifestações clínicas de pacientes com AF, o que sugere uma relação com a concentração de MetHb e LDH. Este estudo foi pioneiro na investigação da associação de biomarcadores de hemólise com polimorfismos do gene BCL11A na AF.

Palavras-chave: anemia falciforme; hemólise; marcadores biológicos; polimorfismo genético; hemoglobina fetal.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Patients with sickle-cell disease (SCD) present chronic hemolysis with increased serum biomarkers. Genetic polymorphisms of the BLC11A gene modulate fetal hemoglobin (HbF), thus reducing hemolysis.
OBJECTIVE: To associate the polymorphisms of BCL11A gene with the hemolysis markers: reticulocyte, bilirubin, uric acid, lactate dehydrogenase (LDH), and methemoglobin (MetHb) in SCD patients.
METHODS: The study included 45 patients with SCD of both sexes using hydroxyurea (HU), treated at a Hospital in Fortaleza, Ceará, Brazil, along with 80 healthy individuals as the control group. MetHb, uric acid, and bilirubin measurements were carried out with the spectrophotometric method, and LDH with a kinetic method, a reticulocyte count by a manual method; and evaluation of BCL11A polymorphisms, in real time polymerase chain reaction (PCR). Data were analyzed using the statistical software GraphPad Prism. The level of significance was set at < 5%.
RESULTS: In region rs7557939 of the BCL11A gene genotype, A/G showed a significant increase of MetHb (p = 0.0297), and the A/A genotype showed high concentration of LDH (p = 0.0316) in the same region. The use of HU at doses ≥ 10 mg/kg/day showed a decrease of LDH (p = 0.02), and treatment for > 50 months was linked to the reticulocyte count (p = 0.0155).
CONCLUSION: Polymorphisms in the rs7557939 region of the BCL11A gene appear to somehow interfere in the clinical setting of patients with SCD, suggesting relation with the concentration of MetHb and LDH. This study pioneered an investigation into the association of hemolysis biomarkers with BCL11A gene polymorphisms in SCD.

Keywords: sickle-cell anemia; hemolysis; biological markers; genetic polymorphism; fetal hemoglobin.

 

Polimorfismos nos genes da apolipoproteína E e do PAI-1 e não associação com as manifestações de acidente vascular cerebral e doença arterial periférica

Fernanda Cristina G. Evangelista; Danyelle R. A. Rios; Daniel D. Ribeiro; Maria das Graças Carvalho; Luci Maria S. Dusse; Ana Paula L. Mota; Ana Paula S. M. Fernandes; Adriano de Paula Sabino

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2018;54(3):138-145

RESUMO

INTRODUÇÃO: A trombose arterial é considerada uma doença multifatorial, resultante da interação de fatores de risco genéticos e adquiridos.
OBJETIVOS: O objetivo deste estudo foi investigar a presença dos polimorfismos nos genes do inibidor da ativação do plasminogênio tipo 1 (PAI-1) e da apolipoproteína E (ApoE), bem como suas interações com níveis de PAI-1 e lipídios e perfis de apolipoproteína, respectivamente, além das frequências desses polimorfismos e sua associação com trombose.
MÉTODOS: Noventa e sete pacientes [48 com acidente vascular cerebral isquêmico arterial (AVC) e 49 com doença arterial periférica (DAP)], tratados no serviço médico de hematologia, foram incluídos neste estudo. Os polimorfismos também foram investigados em 201 indivíduos-controle. Os polimorfismos foram investigados por reação em cadeia da polimerase-fragmento de restrição polimorfismo (PCR-RFLP).
RESULTADOS: Para o polimorfismo PAI-1, havia 54,2% genótipos heterozigotos (HT) e 12,5% genótipos de homozigoto (HM) no grupo dos pacientes, e 52,7% genótipos HT e 21,3% genótipos HM nos grupos-controle. Para o polimorfismo da ApoE, havia 56,3% (ε3ε3), 6,3% (ε4ε4), 8,3% (ε2ε3), 4,2% (ε2ε4) e 24,9% (ε3ε4) nos pacientes, e 61,2% (ε3ε3), 4,5% (ε4ε4), 8% (ε2ε3), 4,5% (ε2ε4) e 21,8% (ε3ε4) nos controles.
CONCLUSÃO: Nenhuma diferença significativa foi observada comparando pacientes e controles. Neste estudo, não foi encontrada associação entre a presença dos polimorfismos avaliados e a ocorrência de eventos trombóticos.

Palavras-chave: trombose; apoenzimas; polimorfismo genético.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Arterial thrombosis is considered a multifactorial disease, resulting from the interaction of genetic and acquired risk factors.
OBJECTIVES: The aim of this study was to investigate the presence of the polymorphism in inhibitor of plasminogen activator type 1 (PAI-1) and apolipoprotein E (ApoE) genes and its interactions with PAI-1 levels and lipids and apolipoprotein profiles, respectively, as well as the frequencies of these polymorphisms and their association with thrombosis.
METHODS: Ninety-seven patients [48 with arterial ischemic stroke (IS) and 49 with peripheral arterial disease (PAD)], treated at the hematology medical service were included in this study. Polymorphisms were also investigated in 201 control subjects. Polymorphisms were investigated by polymerase chain reaction-restriction fragment length polymorphism (PCR-RFLP).
RESULTS: For the PAI-1 polymorphism, there were 54.2% heterozygous (HT) genotypes and 12.5% homozygous (HM) genotypes in the patients’ group, and 52.7% HT genotypes and 21.3% HM genotypes in the controls. For the ApoE polymorphism, there were 56.3% (ε3ε3), 6.3% (ε4ε4), 8.3% (ε2ε3), 4.2% (ε2ε4) and 24.9% (ε3ε4) in the patients, and 61.2% (ε3ε3), 4.5% (ε4ε4),8% (ε2ε3), 4.5% (ε2ε4) and 21.8% (ε3ε4) in the controls.
CONCLUSION: No significant difference was observed by comparing patients and controls. In this study, no association was found between the presence of the evaluated polymorphisms and the occurrence of thrombotic events.

Keywords: thrombosis; apoenzymes; polymorphism genetic.

 

Avaliação da correlação entre o hematócrito e o perfil lipídico em adultos

Gabriel P. R. Lopes; Marcos A. G. Munhoz; Leila Antonangelo

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2018;54(3):146-152

RESUMO

INTRODUÇÃO E OBJETIVO: Este estudo foi escrito com o objetivo de analisar a relação entre o hematócrito e o perfil lipídico em adultos.
MATERIAL E MÉTODO: Utilizou-se uma amostra composta por hemogramas e perfis lipídicos do banco de dados do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo (HCUSP), São Paulo, Brasil. O hematócrito foi organizado em cinco grupos, sendo eles comparados com o colesterol total, o colesterol da lipoproteína de baixa densidade (LDL-C), o colesterol da lipoproteína de alta densidade (HDL-C) e o colesterol total não HDL (NHDL-C), por meio de análise estatística com os testes de qui-quadrado e Kruskal-Wallis.
RESULTADOS: Ambos os testes mostraram correlação relevante entre o hematócrito e o perfil lipídico, considerando um valor de p < 0,05. Além disso, a estatística descritiva forneceu uma visão de que, quanto maior o hematócrito, maior a proporção de indivíduos sem níveis recomendados de cada tipo de colesterol, como colesterol total, LDL-C e NHDL-C. Excepcionalmente, o HDL-C mostrou uma associação inversa em comparação com outras variáveis, com um aumento na proporção dos níveis recomendados juntamente com o aumento do hematócrito.
CONCLUSÃO: A relação entre o hematócrito e o perfil lipídico em todos os aspectos deste estudo foi mais evidente nas mulheres; no entanto, a maior proporção de níveis não recomendados de HDL-C foi demonstrada nos homens. O transporte reverso de colesterol provavelmente tem um papel importante no aumento dos níveis de colesterol no sangue na presença de hematócrito alto, pela interação do HDL-C e dos eritrócitos. Assim, outros estudos são necessários para elucidar esses achados e descrever mais aspectos sobre o transporte reverso do colesterol e sua relação com o hematócrito e o perfil lipídico.

Palavras-chave: colesterol; hematócrito; eritrócitos; lipoproteínas.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION AND OBJECTIVE: This study was carried out to analyze the relationship between hematocrit and lipid profile in adults.
MATERIAL AND METHOD: A sample composed of complete blood counts and lipid profiles from the database of Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo (HCUSP), São Paulo, Brazil, was used in the analysis. Hematocrit was organized in five groups that were compared with total cholesterol (TC), low-density-lipoprotein cholesterol (LDL-C), non-high-density-lipoprotein cholesterol (NHDL-C) and high-density-lipoprotein cholesterol (HDL-C) by means of chi-squared and Kruskal-Wallis tests.
RESULTS: Both tests showed a relevant correlation between hematocrit and lipid profile, considering a p-value < 0.05. Moreover, descriptive statistics revealed that the higher the hematocrit, the higher the proportion of people without recommended levels of each type of cholesterol, such TC, LDL-C, and NHDL-C. Just HDL-C showed an inverse association compared to the other variables, with an increased proportion of recommended levels along with rising of hematocrit.
CONCLUSION: The relationship between hematocrit and lipid profile in all aspects of this study was more evident in women; nevertheless, the higher proportion of not recommended levels of HDL-C was shown in men. The reverse cholesterol transport probably plays an important role in the increase of cholesterol levels in blood in the presence of high hematocrit, by interaction of HDL-C and erythrocytes. Thus, further studies are necessary to elucidate these findings and to describe more aspects of the reverse cholesterol transport and its relationship with hematocrit and lipid profile.

Keywords: cholesterol; hematocrit; erythrocytes; lipoproteins.

 

Modelos de liberação do teste anticoagulante lúpico

Jessica S. F. Abreu; Andreza O. Santos; Nelson Medeiros Jr.; Christiane P. Gouvea

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2018;54(3):153-157

RESUMO

INTRODUÇÃO: Trombofilia é a suscetibilidade à trombose, de natureza genética, adquirida ou mista. Entre as causas adquiridas, destaca-se a síndrome do anticorpo antifosfolípide (SAF) – doença autoimune caracterizada por anticorpos antifosfolípides, eventos trombóticos ou perda gestacional recorrente. O diagnóstico laboratorial baseia-se na detecção do anticoagulante lúpico (ACL), do anti-β2-glicoproteína 1 e da anticardiolipina; entretanto a execução do ACL ainda demanda uniformização. A última diretriz publicada pelo Clinical and Laboratory Standards Institute (CLSI) prioriza as etapas de triagem e confirmatória, em detrimento da mistura.
OBJETIVOS: Comparar as formas de liberação do ACL e adotar um protocolo de investigação em anuência às normas internacionais.
MÉTODOS: Trinta e seis amostras com resultados prolongados na etapa de triagem pelo ensaio do tempo do veneno da víbora de Russel (dRVVT) ou tempo de tromboplastina parcial ativada (TTPA) foram submetidas às etapas de mistura (1:1) e confirmatórias com altas concentrações de fosfolipídios.
RESULTADOS: Para o TTPA, foram considerados positivos os valores cujo cálculo do índice de circulação de anticoagulante (ICA) resultasse superior a 15%. Para o dRVVT, utilizou-se também o valor da razão entre triagem e confirmatória. Das amostras testadas, 14 revelaram correção na etapa da mistura, mas somente uma resultou em pesquisa negativa.
CONCLUSÃO: O cálculo do ICA auxiliou na identificação dos anticorpos fracos que possivelmente sofreram diluição na etapa da mistura. Não há um exame padrão-ouro para o diagnóstico da SAF, e a pesquisa do ACL ainda demanda uniformização da técnica e da interpretação.

Palavras-chave: trombose venosa; aborto; anticorpos antifosfolipídios; anticoagulante lúpico.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Thrombophilia is a thrombosis susceptibility of genetic, acquired or mixed nature. Among acquired causes, the antiphospholipid syndrome (APS) stands out as an autoimmune disease characterized by antiphospholipid antibodies, thrombotic events or recurrent gestational loss. Laboratory diagnosis is based on the detection of lupus anticoagulant (LAC), anti-β2-glycoprotein 1 and anticardiolipin; however the determination of LAC still demands uniformity. The last guideline published by the Clinical and Laboratory Standards Institute (CLSI) prioritizes the screening and confirmatory steps, to the detriment of the mixing phase.
OBJECTIVES: To compare the forms of releasing the LAC and to adopt an investigation protocol in agreement with the international guidelines.
METHODS: Thirty-six samples with prolonged results in the screening step by the dilute Russell viper venom time (dRVVT) or activated partial thromboplastin time (APTT) were subjected to the mixing steps (1:1) and to the confirmatory steps with high concentrations of phospholipids.
RESULTS: For APTT, values whose indexes of circulating anticoagulant (ICA) were greater than 15% were considered positive. For dRVVT, the ratio between screening and confirmation was also used. Of the 36 tested samples, 14 showed correction in the mixing step, but only one resulted negative.
CONCLUSION: ICA aided in identifying the weak antibodies that were probably diluted in the mixing step. There is no gold standard test for the diagnosis of APS, and LAC detection still requires standardization of technique and interpretation.

Keywords: venous thrombosis; habitual abortion; antiphospholipid antibodies; lupus coagulation inhibitor.

 

Estudo de harmonização de resultados entre analisadores bioquímicos Labmax 240® e Labmax 240 Premium®

Luisa D. Scapin; Vanessa P. Ramos; Marion de Marco; Rodrigo P. Siqueira; Rejane G. Tavares

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2018;54(3):158-163

RESUMO

INTRODUÇÃO: No laboratório clínico, é recomendável a harmonização de equipamentos que visem à homogeneidade dos resultados, quando analisadores similares ou equivalentes são utilizados para desempenho da rotina de realização dos testes.
OBJETIVOS: Realizar um estudo de equivalência entre os analisadores bioquímicos Labmax 240® (E1) e Labmax 240 Premium® (E2).
MATERIAIS E MÉTODOS: Foram avaliados os testes glicose (GLI), colesterol total (COL), triglicerídeos (TRI), ácido úrico (AU), aspartato aminotransferase (AST), alanina aminotransferase (ALT) e lactato desidrogenase (LDH), todos com 40 dosagens repetidas, realizadas em ambos os equipamentos. O protocolo do Clinical and Laboratory Standards Institute (CLSI) EP09-3A foi utilizado para conduzir o teste de comparação, com posterior avaliação dos resultados pela análise estatística no software EP Evaluator® , com determinação do coeficiente de correlação de Pearson (r) e comparação de índices de erro.
RESULTADOS: Em relação aos valores do coeficiente de correlação de Pearson, todos os testes apresentaram forte correlação entre os equipamentos, com r > 0,989, exceto para a dosagem de LDH (r = 0,982), que foi reprovada, não em função do valor de r, mas devido aos valores obtidos em relação ao índice de erro, o qual é maior do que os índices de erro total permitido.
DISCUSSÃO: Diante dos critérios clínicos, os resultados dos analisadores são aproximadamente iguais, porém esse controle do processo deve ser feito continuamente a fim de impedir e rastrear erros aleatórios dentro da rotina laboratorial.
CONCLUSÃO: O processo de harmonização de múltiplos equipamentos que realizam os mesmos parâmetros laboratoriais é fundamental para a garantia da qualidade e da confiabilidade dos resultados laboratoriais, devendo ser padronizado e incluído na rotina dos laboratórios de análises clínicas.

Palavras-chave: controle de qualidade; gestão de qualidade; equipamentos para diagnóstico; automação laboratorial.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: The harmonization of equipment is recommended in clinical laboratory practice aiming for the homogeneity of results when similar or equivalent analyzers are used to perform routine testing.
OBJECTIVES: To conduct a study of equivalence between the biochemical analyzers Labmax 240® (E1) and Labmax 240 Premium® (E2) through the matching results and the statistical value analysis of dosages.
MATERIALS AND METHODS: We evaluated tests with glucose, total cholesterol, triglycerides, uric acid, aspartate transaminase (AST), alanine transaminase (ALT) and lactate dehydrogenase (LDH), all with 40 repeated measurements, performed in both equipments. The Clinical and Laboratory Standards Institute (CLSI) EP09-3A protocol was used to conduct the comparison test between E1 and E2 equipment, with subsequent evaluation of the results for statistical analysis determining the Pearson correlation coefficient (r) and indexes comparison error with EP Evaluator® software.
RESULTS: Regarding the values of the Pearson correlation coefficient, all tests showed a strong correlation between equipment with r > 0.989, except for the dosage of LDH (r = 0.982). This dosage failed not because the value of r, but due to the values obtained in the error index being larger than the total errors index allowed.
DISCUSSION: Compared to clinical criteria, the results of the analyzers are approximately equal, but this control process must be done continuously in order to prevent and track random errors within the laboratory routine.
CONCLUSION: The process of harmonization of multiple devices that perform the same laboratory parameters is essential for ensuring quality and reliability of laboratory results and should be standardized and included in routine clinical analysis laboratories.

Keywords: quality control; quality assurance health care; laboratory equipment; automation laboratory.

 

Gene TNFA em pacientes brasileiros com acidente vascular encefálico hemorrágico ou aneurisma cerebral

Felipe S. A. Borges; Renata S. Freitas; Rafael M. Morais; Silvana S. Funghetto; Otávio T. Nóbrega; Luzitano B. Ferreira; Daniel O. Freire; Hélia Carla Souza; Izabel Cristina R. Silva

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2018;54(3):164-169

RESUMO

INTRODUÇÃO: Muitas doenças cerebrovasculares relacionam-se com processos inflamatórios, portanto, a influência de vários polimorfismos em doenças tem sido estudada para melhorar o conhecimento sobre os mecanismos fisiológicos do sistema nervoso.
OBJETIVO: Identificar a associação entre um polimorfismo na posição -308 do gene TNFA e o desenvolvimento de acidente vascular encefálico hemorrágico (AVEH) ou aneurisma em pacientes de uma base hospitalar do Distrito Federal, Brasil.
MÉTODOS: Foram coletados os prontuários e as informações clínicas de pacientes com AVEH ou aneurisma. A caracterização dos grupos caso foi confirmada por tomografia computadorizada (TC) ou ressonância nuclear magnética (RNM). Os genótipos do gene TNFA foram determinados por técnica do polimorfismo de comprimento dos fragmentos de restrição do produto obtido pela reação em cadeia da polimerase (PCR).
RESULTADOS: O genótipo AG parece diminuir a ocorrência de AVEH ou aneurisma em indivíduos entre 45 e 63 anos. Nosso estudo foi o primeiro a investigar essa associação em uma amostra brasileira, embora um relatório anterior tenha mostrado efeito semelhante com o acidente vascular encefálico isquêmico em uma população chinesa.
CONCLUSÃO: O genótipo TNFA -308 AG está associado à diminuição do risco de aneurisma ou AVEH em uma população da capital do Brasil, Distrito Federal.

Palavras-chave: fator de necrose tumoral alfa; polimorfismo de nucleotídeo único; acidente vascular cerebral; hemorragias intracranianas; aneurisma intracraniano.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Many cerebrovascular diseases display a relation with inflammatory processes. Furthermore, the influence of several polymorphisms has been studied to improve the knowledge of physiological mechanisms of the nervous system.
OBJECTIVES: The aim of this study was to identify if there was an association between a polymorphism in -308 position of the TNFA gene and the development of hemorrhagic stroke or aneurysm in Distrito Federal, Brazil.
METHODS: We collected the clinical information and the medical records from hemorrhagic stroke or aneurysm patients. The occurrence of stroke or aneurysm was confirmed by computed tomography (CT) or magnetic resonance image (MRI). The TNFA genotypes were determined by polymerase chain reaction restriction fragment length polymorphism.
RESULTS: The AG genotype appears to decrease the occurrence of hemorrhagic stroke or aneurysm in people between 45-63 years. Our study was the first to investigate this association in a Brazilian sample, although a previous report showed a similar effect with ischemic stroke in a Chinese population.
CONCLUSION: The TNFA -308 AG genotype is associated with a decreased risk of aneurysm or hemorrhagic stroke in a population from the capital of Brazil, Distrito Federal.

Keywords: tumor necrosis factor-alpha; single nucleotide polymorphism; stroke; intracranial hemorrhages; intracranial aneurysm.

 

Quantificação de ganho ósseo em lesões centrais de células gigantes dos maxilares submetidas à corticoterapia intralesional

Israel L. Cavalcante; Caio César S. Barros; Karol A. M. Rodrigues; Rafael L. V. Osterne; Roberta B. Cavalcante; Renato M. Nogueira; Renata C. T. Medeiros

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2018;54(3):183-188

RESUMO

INTRODUÇÃO: A lesão central de células gigantes (LCCG) é uma alteração óssea de etiologia desconhecida e comportamento clínico variado, que pode acometer os maxilares.
OBJETIVO: Analisar radiografias provenientes de pacientes portadores de LCCG submetidos à corticoterapia intralesional, visando propor a quantificação de ganho ósseo pós-tratamento.
MÉTODOS: Foram selecionados 16 pacientes com diagnóstico microscópico de LCCG cadastrados nos arquivos do Hospital Batista Memorial de Fortaleza, Ceará, Brasil. Trinta e duas radiografias (16 iniciais e 16 finais) foram avaliadas por meio da média dos valores de pixels da região afetada pela afecção antes e após o protocolo completo de aplicação intralesional de corticoide (seis aplicações em intervalos quinzenais de triancinolona hexacetonida).
RESULTADOS: Dos pacientes submetidos à pesquisa, 14 (87,5%) apresentaram aumento da média dos valores de pixels – dado entendido como ganho ósseo – nas radiografias após tratamento com injeções intralesionais; apenas dois (12,5%) não apresentaram esse quadro. A comparação das médias dos valores de pixels entre os lados teste inicial e final mostrou p = 0,0027, o que foi estatisticamente significante, comprovando o aumento de densidade nas regiões estudadas.
CONCLUSÃO: As ferramentas de análise de valores de pixels mostraram-se úteis na quantificação de ganho ósseo em pacientes submetidos à corticoterapia intralesional, devendo tais ferramentas ser mais exploradas e utilizadas no decorrer do tratamento como auxiliares na avaliação de sua eficácia.

Palavras-chave: terapêutica; radiografia panorâmica; diagnóstico.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: The central giant cell granuloma (CGCG) is a bone alteration of unknown etiology that can affect the jaws and presents varied clinical behavior.
OBJECTIVE: To analyze radiographs from patients with CGCG submitted to intralesional corticosteroids, in order to quantify bone gain after treatment.
METHODS: Sixteen patients with the microscopic diagnosis of CGCG were selected from the Batista Memorial Hospital, in Fortaleza, Ceará, Brazil. Thirty-two radiographs (16 initial and 16 final) were evaluated by the mean pixel values of the affected region before and after the complete corticosteroid intralesional application protocol (six applications in biweekly intervals of triamcinolone hexacetonide).
RESULTS: Of the patients submitted to the study, 14 (87.5%) presented a mean increase in the values of pixels, understood as bone gain, in the radiographs after treatment with intralesional injections, and two (12.5%) did not present it. The comparison of the mean pixel values between the initial and final test sides showed p = 0.0027, which was statistically significant, confirming the increase in density in the studied regions.
CONCLUSION: The tools for analysis of pixel values were useful in the quantification of bone gain in patients submitted to intralesional corticosteroid therapy, and these tools should be further explored and used during treatment as auxiliary methods in the evaluation of its efficacy.

Keywords: therapeutics; radiography panoramic; diagnosis.

 

REVIEW ARTICLE

Importância dos níveis de homocisteína no prognóstico de pacientes com doença renal crônica e em pacientes em hemodiálise

Bruna M. Martella; Glaucia Raquel L. Veiga; Beatriz C. A. Alves; Ligia A. Azzalis; Virginia B. C. Junqueira; Flavia S. Gehrkei; Fernando Luiz A. Fonseca; Marcelo R. Bacci

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2018;54(3):170-176

RESUMO

INTRODUÇÃO: A homocisteína (Hcy) é um dos metabólitos da metionina (Met), um aminoácido essencial proveniente da dieta. Existe uma estreita relação entre os altos níveis plasmáticos de Hcy e o declínio da função renal. A Hcy plasmática e urinária tem sido alvo de estudos como um biomarcador capaz de sinalizar o prognóstico em doentes renais e em pacientes em hemodiálise. Esta revisão avalia os principais estudos que buscaram correlacionar a Hcy e o prognóstico da doença renal e descreve os tratamentos propostos para a redução dos níveis plasmáticos de Hcy nesses pacientes.
CONCLUSÃO: A Hcy pode ser um biomarcador da progressão na doença renal, principalmente em pacientes hemodialíticos. Ressaltamos a importância da normalização dos níveis plasmáticos desse aminoácido para garantir um melhor prognóstico na doença renal.

Palavras-chave: homocisteína; metabolismo; falência renal crônica.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Homocysteine (Hcy) is one of the metabolites of methionine (Met), an essential diet-derived amino acid. There is a close relationship between high plasma Hcy levels and declining renal function. Plasma and urinary Hcy level has been the target of studies as a biomarker that forecasts poor outcome in renal patients and in hemodialysis patients. This review evaluates the main studies that sought to correlate Hcy and poor prognosis in renal disease as well as the treatments proposed for the reduction of plasma Hcy levels in these patients.
CONCLUSION: Hcy could be an important biomarker of renal disease progression mainly in hemodialysis patients. We emphasize the importance of normalizing plasma levels of this amino acid to ensure a better prognosis in kidney disease.

Keywords: homocysteine; metabolism; chronic kidney failure.

 

BRIEFING COMMUNICATION

Sedimentoscopia de parciais de urina sem alterações físico-químicas

Diego Z. Nascimento; Mayara D. Pickler; Gabriela M. Marques; Fabiana S. Trevisol; Ana Luisa O. Martins

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2018;54(3):177-182

RESUMO

INTRODUÇÃO: É a partir da sedimentoscopia do parcial de urina que muitas conclusões são tiradas pelo profissional responsável pelo diagnóstico. Por ser um exame frequentemente realizado nos laboratórios, é importante a redução dos custos e do tempo para a realização da sedimentoscopia em amostras de urina consideradas normais.
OBJETIVO: Avaliar a importância da sedimentoscopia em urinas sem alterações físico-químicas.
MATERIAL E MÉTODO: Trata-se de um estudo epidemiológico de delineamento transversal desenvolvido em um laboratório-escola a partir de laudos referentes aos parciais de urina realizados de janeiro a julho de 2017. Para comparação entre médias, foi realizado teste t de Student, qui-quadrado de Pearson e teste de correlação de Spearman. O nível de significância estabelecido foi de 5%.
RESULTADOS: Foram analisados 7.734 laudos de parciais de urinas, com 2.530 (32,7%) resultados de parciais sem alterações físico-químicas. Os pacientes tinham idade média de 39 (± 23) anos, a maior parte do sexo masculino (61,7%). Com relação à quantificação de leucócitos, 2,3% dos pacientes apresentaram número superior aos valores de referência, e com relação às hemácias, 1,7% deles ultrapassaram esses valores. Observou-se que a cada um ano de idade a mais para o indivíduo, reduz-se em 0,4 a quantidade de leucócitos encontrados nos parciais de urina sem alterações físico-químicas (p < 0,007).
CONCLUSÃO: A partir dos dados do presente estudo, conclui-se que a maior parte dos pacientes sem alterações físico-químicas não possui quaisquer alterações de relevância clínica na sedimentoscopia.

Palavras-chave: microscopia; urinálise; testes diagnósticos de rotina.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: It is from the urine sediment examination that many conclusions are drawn by the professional responsible for diagnosis. Because that is a test frequently run in laboratories, it is desirable to reduce costs and time to exam sediment in urine samples considered normal.
OBJECTIVES: To evaluate the importance of sediment microscopy in urine without physical and chemical alterations.
MATERIAL AND METHOD: This is an epidemiological study of a cross-sectional design developed at a college laboratory based on reports of urine tests performed from January to July, 2017. For comparison between means, Student’s t-test, Pearson’s chi-square test and Spearman’s correlation were done. The level of significance was 5%.
RESULTS: We analyzed 7,734 urine reports, with 2,530 (32.7%) results without physical-chemical changes. Patients had a mean age of 39 (± 23) years, most of them were males (61.7%). Regarding leukocyte quantification, 2.3% of the patients had a number higher than the reference values, and in relation to red blood cells, 1.7% of the patients exceeded these values. It was observed that the amount of leukocytes found in the urine specimens without physical-chemical alterations (p < 0.007) was reduced by 0.4 with each year of age.
CONCLUSION: From the data of the present study, one can conclude that the majority of patients without physical-chemical changes do not have any changes of clinical relevance in sediment analysis.

Keywords: microscopy; urinalysis; diagnostic tests routine.

 

CASE REPORT

Neuroma encapsulado em paliçada mimetizando mucocele: relato de caso

John Lennon S. Cunha; Amanda F. Silva; Raimundo S. Rocha; Ericka Janine D. Silveira; Ricardo Luiz C. Albuquerque Jr.

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2018;54(3):189-192

RESUMO

Relatamos o caso de uma paciente de 21 anos de idade, com queixa principal de um pequeno nódulo no lábio inferior esquerdo. O exame intraoral revelou lesão nodular na mucosa labial esquerda de consistência resiliente, assintomática, com evolução de dois meses. Histórico de trauma prévio foi relatado pela paciente. Diagnóstico provisório de mucocele foi estabelecido; realizou-se biópsia excisional. O diagnóstico foi neuroma encapsulado em paliçada (NEP). Como o NEP é considerado subdiagnosticado por muitos autores, será fornecida uma discussão sobre os critérios morfológicos de diagnóstico dessa lesão.

Palavras-chave: neoplasias de tecidos moles; nervos periféricos; neuroma; lábio.

 

ABSTRACT

We report the case of a 21-year-old female patient with the chief complaint of a small tumor on the lower left lip. Intraoral examination revealed a two-month evolution nodular lesion on the left labial mucosa, of resilient consistency and asymptomatic. A history of prior trauma was reported by the patient. A provisional diagnosis of mucocele was established, and an excisional biopsy was performed. The diagnosis was palisaded encapsulated neuroma (PEN). As PEN is considered underdiagnosed by many authors, a discussion on the morphologic diagnostic criteria of this lesion will be provided.

Keywords: soft tissue neoplasms; peripheral nerves; neuroma; lip.

 

Indexadores