Idiomas

  • ISSN (online): 1678-4774
  • ISSN (printed): 1676-2444

ANO 2017 - VOLUME 53 - NÚMERO 1

EDITORIAL

Molecular methods for detection of Helicobacter pylori infection: could they be the gold standard?

Ivy Bastos Ramis

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2017;53(1):4

MEDICINA LABORATORIAL

Validação de desempenho do western blot para detecção de anticorpos anti-HIV em amostras de sangue coletadas em papel-filtro (DBS)

Marcia J. Castejon; Rosemeire Yamashiro; Carmem Aparecida F. Oliveira; Maria Amélia S. M. Veras

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2017;53(1):5-12

RESUMO

INTRODUÇÃO: Em estudos de campo é vantajoso o emprego de amostras coletadas em papel de filtro (DBS) pela simplicidade em manuseá-las e transportá-las. Essas características colocam a tecnologia de DBS em posição de destaque nas pesquisas que buscam aumentar o acesso da população aos testes diagnósticos, incluindo os testes sorológicos para vírus da imunodeficiência humana (HIV). A estratégia convencional para o diagnóstico da infecção pelo HIV é utilizar um teste imunoenzimático como primeiro teste e, quando este for reagente, um teste complementar, como o western blot (WB), para confirmar a reatividade da amostra.
OBJETIVO: Neste estudo foi avaliado o desempenho analítico do ensaio WB em amostras DBS.
MÉTODO: As 118 amostras de sangue coletadas em papel-filtro, provenientes do estudo SampaCentro e reagentes para anticorpos anti-HIV no ensaio de triagem, foram analisadas no WB modificado. Para conferir a confiabilidade a esses resultados, o desempenho do ensaio foi previamente validado por meio de painel de amostras do Instituto Adolfo Lutz (IAL) (painel de referência), composto por amostras pareadas de sangue total e plasma.
RESULTADOS: Todas as amostras DBS [100% (118/118)] apresentaram o padrão de bandas compatível com o critério de positividade para HIV preconizado pelo Ministério da Saúde. Na validação do WB, foi averiguada a reciprocidade da reatividade dos anticorpos das amostras DBS e de suas respectivas amostras de plasma.
CONCLUSÃO: A otimização do WB possibilitou a obtenção de resultados confiáveis, e a facilidade de execução, coleta, transporte e armazenamento de amostra DBS poderá viabilizar a utilização dessa técnica imunodiagnóstica em inquéritos epidemiológicos de HIV/síndrome da imunodeficiência adquirida (Aids).

Palavras-chave: anticorpos anti-HIV; western blotting; estudos de validação; teste em amostras de sangue seco; sorodiagnóstico da Aids.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: For conducting field studies on human immunodeficiency virus (HIV) serodiagnosis, the use of samples collected on filter paper [dried blood spot (DBS)] is profitable owing to the simplicity in handling and delivering them. Because of these characteristics, the use of DBS is recommended for studies in which the goal is to increase the population access to diagnostic testing, including HIV infection screening. For HIV diagnosis, the conventional strategy firstly uses an enzyme immunoassay as screening test, and the positive sample is confirmed on a complementary assay, as western blotting (WB).
OBJECTIVE: This study aimed at evaluating the analytical performance of WB assay for analyzing DSB samples.
METHOD: One hundred eighteen blood samples collected in filter paper were analyzed by a modified WB. These samples derived from the SampaCentro Study, and they were HIV-antibody-positive in a screening test. In order to assess the reliability of these results, the assay performance was previously certified by employing the sample panel (reference panel) of Instituto Adolfo Lutz (IAL), which consisted of whole blood and plasma paired samples.
RESULTS: All of the DBS samples [100% (118/118)] showed the band pattern compatible with the criterion for HIV positivity established by the Ministry of Health. To validate the WB testing, the reciprocal relationship between antibody reactivity of DBS samples and of the respective plasma samples was investigated.
CONCLUSION: WB optimization allowed the achievement of accurate results, and the easy DBS sample collection, transportation and storage will support the use of this immunodiagnostic technique for conducting HIV/acquired immunodeficiency syndrome (Aids) epidemiological surveys.

Keywords: HIV antibodies; western blotting; validation studies; dried blood spot testing; Aids serodiagnosis.

 

Técnica molecular para detecção e identificação de Helicobacter pylori em espécimes clínicas: comparação com o método clássico de diagnóstico

Jéssica C. Nevoa; Roger Luiz Rodrigues; Gabriela L. Menezes; Andressa R. Lopes; Hemelly F. Nascimento; Silvana B. Santiago; Marcos L. Morelli; Monica S. Barbosa

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2017;53(1):13-19

RESUMO

INTRODUÇÃO: Helicobacter pylori é uma bactéria encontrada nas células epiteliais do trato gastrointestinal humano. Sua infecção relaciona-se com diferentes patologias, como gastrite crônica, úlcera péptica, linfoma gástrico e adenocarcinoma. A infecção por Helicobacter pylori está presente em mais da metade da população mundial. Objetivos: Detectar a presença de H. pylori e comparar os métodos diagnósticos do teste rápido de urease (TRU) e reação em cadeia da polimerase (PCR).
MATERIAIS E MÉTODOS: No estudo, realizado entre abril e julho de 2015, três biópsias foram coletadas de cada paciente. Duas foram usadas para realizar PCR e uma, para TRU.
RESULTADOS: Oitenta e cinco amostras foram coletadas dos pacientes por meio de endoscopia, sendo 56 (65,88%) mulheres e 29 (34,11%) homens. Do total dos indivíduos sujeitos ao TRU, 15 (17,64%) foram positivos e 70 (82,35%), negativos. Na PCR, na detecção do gene 16S ácido ribonucleico ribossômico (rRNA) de H. pylori, 66 (77,64%) apresentaram resultados positivos e 19 (22,35%), negativos. Para a análise da presença do gene UreA em todas as amostras, resultados positivos foram encontrados em 70 (82,35%) e negativos em 15 (17,64%). De acordo com os resultados, o TRU e o teste molecular apresentaram diferenças estatísticas.
CONCLUSÃO: A PCR é um método útil na rotina laboratorial para detectar H. pylori em tecido de estômago devido à sua alta sensibilidade e especificidade, mas é necessária maior atenção na análise e na padronização.

Palavras-chave: bactérias; reação em cadeia da polimerase; urease.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Helicobacter pylori is a bacterium found in human epithelial cells of the gastrointestinal tract. Its infection is related to different diseases, such as chronic gastritis, peptic ulcers, gastric lymphoma and adenocarcinoma. The infection by H. pylori is present in more than a half of the world population.
OBJECTIVES: To detect H. pylori and to compare the diagnostic methods of the rapid urease test (RUT) and polymerase chain reaction (PCR).
MATERIALS AND METHODS: The study was conducted between April and July, 2015. For such, three biopsies were collected from each patient. Two were used for PCR and one for RUT.
RESULTS: A total of 85 samples were collected from patients undergoing endoscopy, with 56 (65.88%) females and 29 (34.11%) males. From the total samples subjected to RUT, 15 (17.64%) were positive and 70 (82.35%), negative. In PCR for detection of gene 16S ribosomal ribonucleic acid (rRNA) of H. pylori, 66 (77.64%) presented positive results and 19 (22.35%), negative results. For the analysis of the presence of UreA gene in all samples, positive results were found in 70 (82.35%), and negative in 15 (17.64%). According to the results, RUT and the molecular test presented statistical difference.
CONCLUSION: PCR is a useful method in the laboratorial routine to detect the presence of H. pylori in the stomach tissue, due to high sensitivity and specificity, but it requires a more careful analysis and standardization.

Keywords: bacteria; polymerase chain reaction; urease.

 

A detecção de proteína Bence Jones na urina pelo teste de calor auxilia no diagnóstico de mieloma múltiplo?

Ana Paula O. Tomaz; Maristela de Paiva; José Ederaldo Q. Telles; Angela Maria de Souza; Laura Lucia Cogo

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2017;53(1):20-23

RESUMO

INTRODUÇÃO: O mieloma múltiplo (MM) é uma neoplasia maligna hematológica causada pela intensa proliferação indiscriminada de plasmócitos na medula óssea. Diante da suspeita clínica de MM devem ser realizados exames laboratoriais e exames de imagem, entre outros.
OBJETIVOS: Avaliar o teste laboratorial de calor para detecção de proteína Bence Jones (BJ), utilizado como diagnóstico complementar da patologia, e caracterizar o perfil epidemiológico dos pacientes diagnosticados com MM.
MATERIAL E MÉTODOS: Foi realizado um estudo retrospectivo de janeiro de 2010 a julho de 2015 dos pacientes atendidos no laboratório do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba, Paraná, Brasil.
RESULTADOS: Dos pacientes avaliados, a média de idade no momento do diagnóstico de MM foi de 65,6 anos, com um percentual de diferença mínima entre os gêneros masculino [52,6% (n = 10)] e feminino [47,4% (n = 9)] e predomínio na raça branca [84,2% (n = 16)]. Entre os pacientes analisados, 85,2% (n = 104) apresentaram exame de BJ negativo e 14,8 (n = 18), positivo; 84,4% (n = 103) não apresentaram diagnóstico de MM e 15,6% (n = 19) foram diagnosticados com a patologia.
CONCLUSÃO: Os resultados da avaliação do método de calor de detecção de proteína BJ mostraram sensibilidade de 47,4% e especificidade de 91,3%, com valores preditivos positivo e negativo de 50% e 90,4%, respectivamente.

Palavras-chave: proteína de Bence Jones; mieloma múltiplo; urina.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Multiple myeloma (MM) is a hematologic malignancy caused by the intense indiscriminate proliferation of plasma cells in the bone marrow. In view of clinical suspicion of MM, clinic laboratory tests and imaging tests should be used, among others.
OBJECTIVES: Evaluate the laboratory test for protein detection heat method Bence Jones (BJ) used to complementary diagnosis pathology and to characterize the epidemiological profile of patients diagnosed with MM.
MATERIAL AND METHODS: A retrospective study was conducted from January 2010 to July 2015 of the patients treated at Hospital de Clínicas of Universidade Federal do Paraná (HC/UFPR) in Curitiba, Paraná, Brazil.
RESULTS: In the patients analyzed, the average age at diagnosis of MM was 65.6 years, with a minimum percentage of difference between genders [males 52.6% (n = 10) and females 47.4% (n = 9)], predominantly in the white race [84.2% (n = 16)]. Among the patients analyzed, 85.2% (n = 104) had negative BJ exam and 14.8 (n = 18), positive exam; 84.4% (n = 103) had no diagnosis of MM, and 15.6% (n = 19) were diagnosed with the disease.
CONCLUSION: The evaluation results of BJ protein detection by the heat method showed sensitivity of 47.4%, specificity of 91.3%, with positive and negative predictive values of 50% and 90.4%, respectively.

Keywords: Bence Jones protein; multiple myeloma; urine.

 

Frequência dos haplótipos da globina βS no estado do Paraná, Brasil, e manifestações clínicas em pacientes com anemia falciforme

Alexandra M. Watanabe; Mara A. D. Pianovski; Luana Lenzi; Rubens Cat

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2017;53(1):24-30

RESUMO

INTRODUÇÃO: A variabilidade nas manifestações clínicas da anemia falciforme (HbSS) pode ser influenciada pelos haplótipos no grupamento da globina βS, nomeados de acordo com a origem geográfica: República Centro-Africana (CAR), Benin (BEN), Senegal (SEN) Camarões (CAM) e Árabe-indiano.
OBJETIVO: Identificar haplótipos e genótipos da globina βS, suas frequências e as possíveis associações com manifestações clínicas em pacientes com anemia falciforme no estado do Paraná.
MÉTODO: Estudo longitudinal e descritivo na distribuição dos haplótipos e associativo na análise da influência destes sobre as manifestações clínicas. Identificaram-se as regiões polimórficas da globina βS de 100 pacientes HbSS pela técnica da polymerase chain reaction-restriction fragment length polymorphism (PCR-RFLP). A associação dos haplótipos com as manifestações clínicas foi analisada em um subgrupo de 52 pacientes pediátricos.
RESULTADOS: As frequências dos haplótipos foram CAR: 76%; BEN: 17,5%; SEN: 0,5%; CAM: 0,5% e Atípico (Atp): 5,5%. Os genótipos foram CAR/CAR: 62%; CAR/BEN: 20%; CAR/Atp: 6%; CAR/SEN: 1%; CAR/CAM: 1%; BEN/BEN: 6%; BEN/Atp: 3% e Atp/Atp: 1%. A porcentagem média de hemoglobina fetal (HbF) dos pacientes CAR/CAR e CAR/BEN foi maior que em outros estudos. Os haplótipos da globina βS não tiveram influência nas manifestações clínicas. A dactilite e o sequestro esplênico ocorreram com mais frequência nas crianças abaixo de 3 anos de idade.
CONCLUSÃO: Na população estudada, não foi possível identificar associação dos haplótipos com as manifestações clínicas. Esse fato pode ser decorrente do predomínio quase absoluto dos haplótipos CAR e BEN, de diferentes polimorfismos e da miscigenação da população brasileira.

Palavras-chave: anemia falciforme; pediatria; haplótipos.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Haplotypes in the βS-globin cluster are named according to their geographical origin as Central African Republic (CAR), Benin (BEN), Senegal (SEN), Cameroon (CAM) and Arab-Indian. They are considered to have influence on the diversity of clinical manifestations in sickle cell anemia (HbSS).
OBJECTIVE: To identify βS haplotypes and genotypes, their frequencies and their probable association with clinical presentation in patients with sickle cell anemia in the state of Paraná.
METHOD: Longitudinal and descriptive study for the definition of haplotypes, and associative study for analysis of their influence on clinical severity. By polymerase chain reaction-restriction fragment length polymorphism (PCR-RFLP), polymorphic regions of 100 HbSS patients were identified. The association of haplotypes with clinical manifestations was analyzed in a subset of 52 pediatric patients.
RESULTS: In the state of Paraná, haplotype frequencies were: CAR: 76% BEN: 17.5% SEN: 0.5%, CAM: 0.5% and Atypical (Atp): 5.5%. Genotype frequencies were: CAR/CAR: 62%; CAR/BEN: 20%; CAR/Atp: 6%; CAR/ SEN: 1%; CAR/CAM: 1%; BEN/BEN: 6%; BEN/Atp: 3%, Atp/Atp: 1%. The average percentage of fetal hemoglobin (HbF) in CAR/CAR and CAR/BEN patients was higher than in other studies. Clinical manifestations were not influenced by βS haplotypes. Dactylitis and splenic sequestration occurred more frequently in children below 3 years of age.
CONCLUSION: In this study, no association was found between haplotypes and clinical manifestations, probably given the almost absolute predominance of CAR and BEN haplotypes. However, this fact alerts to the possible influence of other polymorphisms and miscegenation in the Brazilian population.

Keywords: sickle cell anemia; pediatrics; haplotypes.

 

Avaliação de citocinas em pacientes diabéticos tipo 1 com e sem retinopatia

Jéssica F. Cardoso; Karina B. Gomes; Ana Paula Fernandes; Caroline P. Domingueti

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2017;53(1):31-37

RESUMO

INTRODUÇÃO: O diabetes mellitus é considerado um dos maiores problemas de saúde pública no mundo; as numerosas complicações decorrentes dessa patologia são foco de grande preocupação, pois estão relacionadas com elevadas morbidade e mortalidade. Entre as complicações decorrentes do diabetes, a retinopatia diabética é considerada a complicação microvascular mais comum.
OBJETIVOS: Avaliar a associação dos níveis plasmáticos das citocinas inflamatórias interleucina 6 (IL-6), fator de necrose tumoral alfa (TNF-α) e interferon gama (IFN-γ) e da citocina anti-inflamatória interleucina 10 (IL-10) com a retinopatia diabética, bem como a correlação dos níveis plasmáticos dessas citocinas entre si.
MATERIAL E MÉTODO: Foram incluídos no estudo 125 pacientes diabéticos tipo 1, sendo 55 portadores de retinopatia e 70 sem retinopatia. As citocinas IL-6, TNF-α, IFN-γ e IL-10 foram determinadas pelo método de citometria de fluxo.
RESULTADOS E DISCUSSÃO: Não foi observada associação significativa dos níveis das citocinas IL-6, TNF-α, IFN-γ e IL-10 com a retinopatia, possivelmente devido às dosagens terem sido realizadas em amostras de plasma e não de humor vítreo/aquoso. Porém, foi observada correlação positiva das citocinas entre si (p < 0,001).
CONCLUSÃO: As citocinas IL-6, TNF-α, IFN-γ e IL-10 apresentaram correlação positiva entre si, o que sugere que elas podem atuar em conjunto no desenvolvimento e na progressão das complicações vasculares nos pacientes diabéticos.

Palavras-chave: diabetes mellitus tipo 1; retinopatia diabética; citocinas; inflamação.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Diabetes mellitus is one of the greatest public health problems in the world; the numerous complications of this disease are the focus of great concern, as they are related to high morbidity and mortality. Among the complications of diabetes, diabetic retinopathy is the most common microvascular complication.
OBJECTIVES: Evaluate the association of plasma levels of inflammatory cytokines interleukin-6 (IL-6), tumor necrosis factor-alpha (TNF-α), and interferon-gamma (IFN-γ), and anti-inflammatory cytokine interleukin-10 (IL-10) with diabetic retinopathy and the correlation of plasma levels of these cytokines together.
MATERIAL AND METHOD: 125 patients with type 1 diabetes mellitus were included in this study - 55 with retinopathy and 70 without retinopathy. Cytokines IL-6, TNF-α, IFN-γ and IL-10 were determined by flow cytometry.
RESULTS AND DISCUSSION: A significant association of the levels of cytokines IL-6, TNF-α, IFN-γ and IL-10 with retinopathy was not observed, possibly because measurements were performed on plasma samples, but not on vitreous humor. However, a positive correlation of cytokines among themselves (p < 0.001) was observed.
CONCLUSION: Cytokines IL-6, TNF-α, IFN-γ and IL-10 presented a positive correlation among themselves, what suggests that they may act together in the development and progression of vascular complications in diabetes patients.

Keywords: diabetes mellitus type 1; diabetic retinopathy; cytokines; inflammation.

 

A medida da osmolalidade sérica e sua aplicação na prática clínica e laboratorial: revisão da literatura

Daniel K. Faria; Maria Elizabete Mendes; Nairo M. Sumita

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2017;53(1):38-45

RESUMO

INTRODUÇÃO: A osmolalidade sérica constitui um parâmetro laboratorial importante para compreensão de diversas desordens clínicas, como os distúrbios eletrolíticos, as intoxicações exógenas e o status de hidratação.
OBJETIVO: Este trabalho visa atualizar os conhecimentos acerca do exame de osmolalidade por meio da pesquisa de artigos científicos publicados até a presente data.
MATERIAIS E MÉTODOS: A pesquisa foi realizada no banco de dados do PubMed. Este artigo de atualização aborda os principais conceitos, aspectos históricos, aspectos fisiológicos e aplicações clínicas do exame de osmolalidade sérica. Foi também realizado um levantamento das diferentes fórmulas propostas para o cálculo da osmolalidade sérica.
DISCUSSÃO: A medida da osmolalidade sérica é pertinente nas alterações do equilíbrio intra e extracelular, sendo um bom indicador para avaliar as concentrações de solutos no sangue. As fórmulas matemáticas para o cálculo da osmolalidade sérica são úteis quando a medida laboratorial não está disponível, bem como nas situações em que o cálculo do gap osmolal se faz necessário, mas a variabilidade das fórmulas é um viés significativo.
CONCLUSÃO: A medida da osmolalidade sérica é útil na avaliação de diversas condições clínicas, como na desidratação, nos distúrbios dos íons sódio e potássio, nas disglicemias, nas intoxicações exógenas, na insuficiência adrenal, nas lesões neurológicas, nos exercícios físicos, entre outras.

Palavras-chave: concentração osmolar; osmose; osmometria; osmolalidade plasmática; osmolalidade sérica; gap osmolal.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Serum osmolality is an essential laboratory parameter to understand several clinical disorders such as electrolyte disturbances, exogenous intoxication and hydration status.
OBJECTIVE: This study aims to update knowledge about the osmolality examination through research papers published to date.
MATERIALS AND METHODS: The survey was conducted on PubMed database. It highlights main concepts, both historical and physiological aspects, and the clinical applications of the serum osmolality test. In addition, an extensive survey of formulas for the serum osmolality calculation was conducted.
DISCUSSION: The measurement of serum osmolality is relevant in changes in intracellular and extracellular balance, as a trusted and valuable indicator of solute concentration in the blood. The mathematical equations for serum osmolality calculation acquire relevance in health services where serum is not available, and situations in which calculation of the osmolal gap is necessary, but the variability of the formulas is a significant bias.
CONCLUSION: The measurement of serum osmolality is useful in cases of dehydration, sodium and potassium disorders, glucose alteration, exogenous poisoning, adrenal insufficiency, neurological injury, physical exercise and others.

Keywords: osmolar concentration; osmosis; osmometry; plasma osmolality; serum osmolality; osmolal gap.

 

PATOLOGIA

Imunoexpressão tecidual de biomarcadores de crescimento, pró e antiapoptóticos, em amostras de miocárdio de recém-nascidos com lesão hipóxica

Francisco Cesar Pabis; Mona Adalgisa Simões; Renata R. Sakiyama; Fernando Y. R. Sakiyama; Rafael M. Kayano; Seigo Nagashima; Lúcia de Noronha

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2017;53(1):46-52

RESUMO

INTRODUÇÃO: Apesar da importância de novas descobertas em patofisiologia das doenças cardiovasculares para a saúde da população, ainda existe pouco conhecimento sobre como a hipóxia neonatal, relacionada ou não com a prematuridade, pode causar lesão celular nos cardiomiócitos no período perinatal e quais são as consequências para a vida adulta.
OBJETIVO: Analisar a imunoexpressão tecidual de biomarcadores envolvidos no processo de morte e crescimento celular em miocárdio de recém-nascidos hipoxemiados.
MÉTODO: Amostras de miocárdio humano (ventrículo esquerdo), provenientes de necrópsias de neonatos hipoxemiados, foram organizadas em blocos multiamostrais e submetidas a reações imuno-histoquímicas pela técnica da imunoperoxidase. Os anticorpos primários utilizados foram antilinfoma de células B tipo 2 (Bcl2), antiproteína X associada ao Bcl2 (BAX), antimitofusina 2 (Mfn2), antiproteína 1 relacionada com o receptor ao fator de necrose tumoral (TRAP1), antiangiotensina II, antiproteína quinase 1 (Akt1), antiproteína quinase 2 (Akt2) e antiproteína quinase 3 (Akt3). Os dados de imunoexpressão tecidual foram correlacionados com os dados clínicos (gênero, peso, idade gestacional, índice de Apgar do primeiro e quinto minuto, pH do sangue arterial e sobrevida) e anatomopatológicos (causa da morte e doença de base).
RESULTADOS: A média de imunoexpressão tecidual do BAX foi 25,61%; do TRAP1, 7,86%; da angiotensina II, 1,24%; do Akt2, 16,35%; e do Akt3, 20,61%. Os biomarcadores Akt1, Mfn2 e Bcl2 apresentaram imunoexpressão tecidual muito baixa ou ausente na maioria dos casos deste estudo. Não houve correlação da média de imunoexpressão tecidual dos biomarcadores com o tempo de sobrevida ou outro fator clínico ou anatomopatológico estudado.
CONCLUSÃO: Esses dados parecem fortalecer a ação coordenada de biomarcadores pró e antiapoptóticos e de crescimento celular em miocárdio de recém-nascidos hipoxemiados a fim de determinar o grau de lesão ou morte celular e a capacidade de recuperação tecidual.

Palavras-chave: recém-nascido; imuno-histoquímica; hipertrofia; apoptose; proliferação de células.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Despite the importance of cardiovascular diseases to population health, there is limited knowledge about how neonatal hypoxia, related or not with prematurity, may cause cell injury to cardiomyocytes in the neonatal period and what the consequences to adult life are.
OBJECTIVE: To analyze the tissue immunostaining of biomarkers involved in the process of cell death and growth in the myocardium of hypoxic newborns.
METHOD: Human myocardium samples (left ventricle) from necropsies of hypoxic newborns were organized in multi-sample blocks and submitted to immunohistochemical reactions by the immunoperoxidase technique. The primary antibodies used were anti-B-cell lymphoma 2 (Bcl2)-associated X protein (BAX), anti-mitofusin-2 (Mfn2), anti-tumor necrosis factor receptor-associated protein 1 (TRAP1), anti-Bcl2, anti-angiotensin II, anti-serine/threonine (Akt) 1, anti-Akt2 and anti-Akt3. Tissue immunostaining data were correlated with clinical data (gender, weight, gestational age, first-minute and fifth-minute Apgar score, arterial blood pH and survival time) and pathological data (death cause and primary disease).
RESULTS: The average tissue immunostaining of BAX was 25.61%; TRAP1 was 7.86%, angiotensin II was 1.24%, Akt2 was 16.35% and Akt3 was 20.61%. The biomarkers Akt1, Mfn2 and Bcl2 presented very low or absent tissue immunostaining in most cases of this study. There was no correlation between the average biomarker tissue immunostaining and the survival time or any other clinical or pathological factor studied.
CONCLUSION: These data seem to strengthen the coordinated action of the pro-apoptotic, anti-apoptotic and cell growth biomarkers in the myocardium of hypoxic newborns in order to determine the degree of lesion or cell death and the tissue recovery capacity.

Keywords: newborn; immunohistochemistry; cell enlargement; apoptosis; cell proliferation.

 

Predominância de superexpressão de CD25/FOXP3, IFN-γ e citocinas supressoras em amostras de lesão de alto grau infectadas pelo papilomavírus humano

Camila M. Bonin; Cacilda T. J. Padovani; Alda Maria T. Ferreira; Leandro S. Ávila; Ana Paula Machado; Thiago T. M. Prata; Carlos Eurico S. Fernandes; Inês Aparecida Tozetti

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2017;53(1):53-60

RESUMO

INTRODUÇÃO: A infecção persistente por papilomavírus humano (HPV) é a principal causa do câncer cervical e suas lesões precursoras, e a resposta imune inadequada está entre os fatores que contribuem para a persistência viral. Isso pode ser influenciado por células T regulatórias (Treg) e pela produção de citocinas imunossupressoras, como o fator de transformação de crescimento beta (TGF-β) e a interleucina 10 (IL-10).
OBJETIVO: Estabelecemos o perfil de resposta predominante, resposta Th1 ou imunossupressora, no microambiente tecidual, pela detecção de interferon gama (IFN-γ), TGF-β, e IL-10, bem como a coexpressão do receptor da cadeia alfa da IL-2 (CD25) e do forkhead box P3 (FOXP3).
MÉTODO: Setenta e quatro amostras de biópsias de cérvice uterina, submetidas à detecção do ácido desoxirribonucleico (DNA) de HPV e à análise histopatológica, foram utilizadas nas reações de imuno-histoquímica para detectar IFN-γ, TGF-β, IL-10 e CD25/FOXP3 em linfócitos.
RESULTADOS: O microambiente das amostras de lesões intraepiteliais escamosas de alto grau (HSIL) com elevado números de partículas virais (≥ 10.000 cópias/ml) continha elevado número de células CD25/FOXP3+, TGF-β+, IL-10+ e IFN-γ+.
CONCLUSÃO: A coexpressão de CD25/FOXP3 e a expressão de TGF-β nas amostras HSIL sugerem a existência de células Treg nesses locais, embora a expressão de IFN-γ tenha sido observada em várias células. Nossos dados sugerem que essa citocina pode estar relacionada com a manutenção do microambiente imunossuprimido, favorecendo a infecção persistente por HPV e a progressão para carcinoma.

Palavras-chave: imuno-histoquímica; imunomodulação; infecções por papilomavírus.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Human papillomavirus (HPV) persistent infection is the leading cause of cervical cancer and its precursor lesions, and the inappropriate immune response is among the factors that contribute to viral persistence. This may be influenced by regulatory T (Treg) cells and the production of immunosuppressive cytokines, such as transforming growth factor beta (TGF-β) and interleukin-10 (IL-10).
OBJECTIVE: We established the profile of the predominant response, Th1 or immunosuppressive response, in the tissue microenvironment, by detecting interferon-gamma (IFN-γ), TGF-β, and IL-10, as well as the co-expression of IL-2 receptor alpha (CD25) and forkhead box P3 (FOXP3).
METHODS: Seventy-four samples from uterine cervix biopsies that underwent HPV deoxyribonucleic acid (DNA) detection and histopathology analysis were immunostained to detect CD25/FOXP3, IFN-γ and suppressive cytokines in lymphocytes.
RESULTS: The microenvironment of high-grade squamous intraepithelial lesion (HSIL) samples with high numbers of viral particles (≥ 10,000 copies/ml) contained high numbers of CD25/FOXP3+, TGF-β+, IL-10+, and IFN-γ+ cells.
CONCLUSION: The co-expression of CD25/FOXP3 and the expression of TGF-β, and IL-10 in HSIL samples suggest the existence of Treg cells in these locations, although IFN-γ expression was observed in several cells in these samples. Our data suggest that this cytokine could be related to immunosuppressed microenvironment maintenance, favoring the persistent HPV infection and the progression to carcinoma.

Keywords: immunohistochemistry; immunomodulation; papillomavirus infections.

 

Leucemia linfoblástica aguda: manifestação óssea primária com hipercalcemia em criança

Cristiano C. Oliveira; Luan Kucko; Eric J. Hirama; Helena M. Guerra; Simone A. Terra; Lied M. Santiago; Manuella P. Segredo; Ligia Niero-Melo; Maria Aparecida C. Domingues

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2017;53(1):61-64

RESUMO

Apresentação óssea primária associada à hipercalcemia é manifestação clinicolaboratorial infrequente de leucemia linfoblástica aguda (LLA) em crianças. Relatamos o caso de uma criança do sexo feminino, 8 anos, admitida com dores ósseas e no abdômen associadas a vômitos, febre, cefaleia, anemia, hipercalcemia e níveis de paratormônio normais. Radiografias ósseas apresentaram lesões osteolíticas. Biópsia de medula óssea demonstrou infiltração por LLA com positividade imuno-histoquímica para CD45, CD79a, TdT e CD10, clinicamente caracterizada por hipercalcemia, lesões osteolíticas multifocais e citopenia única. A biópsia de medula óssea é importante ferramenta no estabelecimento do diagnóstico de lesões osteolíticas multifocais associada à hipercalcemia.

Palavras-chave: leucemia-linfoma linfoblástico de células precursoras B; medula óssea; hipercalcemia.

 

ABSTRACT

Primary bone manifestation associated with hypercalcemia is an infrequent presentation of acute lymphoblastic leukemia (ALL) in children. An 8-year-old girl was admitted with bone and abdomen pain, vomiting, fever, headache, anemia, elevated serum calcium and normal parathyroid hormone levels. Bone radiographs: osteolytic lesions. Bone marrow biopsy showed an infiltration by ALL with immunohistochemical positivity for CD45, CD20, CD79a, TdT and CD10, clinically characterized by hypercalcemia, multifocal osteolytic lesions and single cytopenia. Bone marrow biopsy was a relevant aid in establishing the diagnosis of multifocal osteolytic lesions, associated with hypercalcemia.

Keywords: precursor B-cell lymphoblastic leukemia-lymphoma; bone marrow; hypercalcemia.

 

Aplicações da microscopia eletrônica em saúde: o exemplo da epidermólise bolhosa

Maiara A. Floriani; Ana Elisa K. Bau; Raquel P. Silva; Carla Graziadio; Luiza Emy Dorfman; Tatiana D. Zen; Rafael Fabiano M. Rosa; Paulo Ricardo G. Zen

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2017;53(1):65-67

RESUMO

Relatamos o caso de um paciente com epidermólise bolhosa distrófica (EBD) diagnosticado por microscopia eletrônica de transmissão (MET), destacando aplicações e importância desta técnica na área da saúde. Paciente do sexo masculino, filho único de pais jovens não consanguíneos, sem histórico de caso familial. O paciente foi submetido à biópsia cutânea, na qual a MET revelou comprometimento da membrana sub-basal, confirmando o diagnóstico de EBD. Apesar dos avanços tecnológicos, a MET continua tendo papel importante no diagnóstico e na pesquisa clínica, sendo considerada a melhor opção para a confirmação do diagnóstico e dos subtipos de doenças como a epidermólise bolhosa (EB).

Palavras-chave: epidermólise bolhosa; epidermólise bolhosa distrófica; epiderme; membrana basal; microscopia eletrônica.

 

ABSTRACT

We report the case of a patient with dystrophic epidermolysis bullosa (DEB) diagnosed by transmission electron microscopy (TEM), emphasizing the applications and importance of this technique in the health area. The patient was a male, the only child of young and non-consanguineous parents without similar cases in the family. The patient underwent a cutaneous biopsy in which TEM revealed sub-basal membrane involvement, confirming the diagnosis of DEB. Despite technological advances, TEM continues to play an important role in diagnosis and clinical research and is considered the best option for confirmation of diagnosis and subtypes of diseases such as epidermolysis bullosa (EB).

Keywords: epidermolysis bullosa; epidermolysis bullosa dystrophica; epidermis; basement membrane; electron microscopy.

 

Indexadores