Idiomas

  • ISSN (online): 1678-4774
  • ISSN (printed): 1676-2444

ANO 2018 - VOLUME 54 - NÚMERO 4

EDITORIAL

Transference of CALIPER total alkaline phosphatase reference interval to a Brazilian pediatric population

Natasha Slhessarenko; Adagmar Andriolo

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2018;54(4):204-205

ORIGINAL ARTICLE

Avaliação da espectrometria de massas MALDI-TOF (VITEK-MS) diante do cartão ANC (VITEK 2) na identificação de anaeróbios clinicamente significantes

Eliane R. Tsukimoto; Flávia Rossi

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2018;54(4):206-212

RESUMO

INTRODUÇÃO: A identificação das bactérias anaeróbias por métodos convencionais empregados nos laboratórios clínicos demanda muito trabalho e um longo tempo de resposta (TAT). A espectrometria de massa por ionização e dessorção a laser assistida por matriz (MALDI-TOF MS) é uma técnica precisa, rápida e barata, com resultados promissores para a identificação bacteriana.
OBJETIVO: Avaliar a espectrometria de massas MALDI-TOF (VITEK MS, bioMérieux, France) diante do cartão ANC (VITEK 2, bioMérieux, France) para a identificação de anaeróbios, bem como verificar a variação de custos entre as metodologias.
MÉTODOS: Foram identificados 421 anaeróbios concomitantemente pelo ANC (VITEK 2) e pelo MALDI-TOF (VITEK MS). Os resultados discordantes ou que apresentaram baixa discriminação das espécies foram submetidos ao sequenciamento do 16S do ácido ribonucleico ribossonal (rRNA).
RESULTADOS: Trinta e cinco cepas não foram identificadas pelo ANC (VITEK 2), e somente um isolado ficou sem identificação pelo MALDI-TOF (VITEK MS). Dos 386 anaeróbios identificados pelas duas metodologias, a concordância na identificação de gênero e espécie foi observada em 97%. Treze (3%) isolados foram submetidos ao sequenciamento do 16S; a concordância observada foi de 70% com o ANC (VITEK 2) e 92% com MALDI-TOF (VITEK MS).
CONCLUSÃO: Ambas as metodologias demonstraram ótimo desempenho para identificação das cepas testadas com grandes diferenças em relação ao custo-benefício. O MALDI-TOF MS permitiu 35 identificações adicionais e uma economia de R$ 7.786,00 com a liberação do resultado positivo da cultura cinco dias à frente do ANC (VITEK 2). A redução do TAT pode contribuir para uma resolução clínica bem-sucedida.

Palavras-chave: espectrometria de massas por ionização e dessorção a laser assistida por matriz; técnicas de laboratório clínico; infecções por bacteroides; infecções por Clostridium; bactérias anaeróbias.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: The identification of anaerobic bacteria by conventional methods employed in clinical laboratories requires a lot of work and a long response time [turnaround time (TAT)]. Matrix assisted laser desorption ionization-time of flight mass spectrometry (MALDI-TOF MS) is an accurate, rapid and inexpensive technique with promising results for bacterial identification.
OBJECTIVE: To evaluate the MALDI-TOF mass spectrometry (VITEK-MS, bioMérieux, France) compared to the ANC card (VITEK 2, bioMérieux, France) for the identification of anaerobes, and also veriying the cost variation between both methodologies.
METHODS: 421 anaerobes were concomitantly identified by ANC (VITEK 2) and MALDI-TOF (VITEK MS). The conflicting results or those presenting low differentiation of the species were subjected to the 16S ribosomal ribonucleic acid (rRNA) sequencing.
RESULTS: Thirty-five strains were not identified by ANC (VITEK 2), and only one isolate was not identified by MALDI-TOF (VITEK MS). From the 386 anaerobes identified by the two methodologies, 97% agreement was observed on the identification of genus and species between the methodologies. Thirteen (3%) isolates were submitted to 16S sequencing. The agreement observed was 70% using ANC (VITEK 2) using 92% by MALDI-TOF (VITEK MS).
CONCLUSION: Both methodologies showed an excellent performance for the identification of the strains tested with great differences in relation to cost-benefit. MALDI-TOF MS allowed 35 additional identifications and a saving of BRL$ 7,786 with the release of culture positive result five days ahead of the ANC (VITEK 2). TAT reduction may contribute to a successful clinical resolution.

Keywords: matrix assisted laser desorption ionization-time of flight mass spectrometry; clinical laboratory techniques; bacteroides infections; anaerobic bacteria; Clostridium infections.

 

Biomarcadores oxidativos, inflamatórios e cardiometabólicos de relevância clínica em pacientes com síndrome metabólica

Eduardo O. Chielle; Fagner Gens; Eliandra M. Rossi

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2018;54(4):213-219

RESUMO

INTRODUÇÃO: A obesidade caracteriza-se pela deposição excessiva de gordura no tecido adiposo e está associada ao desenvolvimento de danos patológicos em vários processos metabólicos que estão relacionados com o estresse oxidativo e a inflamação.
OBJETIVO: Avaliar os níveis de adiponectina, marcadores inflamatórios e marcadores oxidativos, com o objetivo de determinar um perfil de biomarcadores em adultos que influencie o risco metabólico de desenvolver síndrome metabólica (SMet).
MÉTODOS: Os grupos estudados incluíram 84 adultos (48 sem SMet e 36 com SMet). Parâmetros gerais e bioquímicos foram determinados. Níveis de adiponectina, marcadores inflamatórios [proteína C reativa ultrassensível (PCR-us), interleucina 6 (IL-6), adenosina deaminase (ADA), dipeptidil peptidase-IV (DPP-IV)] e marcadores oxidativos [thiobarbituric acid reactive species (TBARS), sulfhydryl (SH) grupos, total antioxidante capacity ferric (FRAP) e vitamina C] também foram medidos.
RESULTADOS: O grupo com SMet apresentou aumento significativo de insulina, triglicerídeos, colesterol, colesterol da llipoproteína de baixa densidade (LDL-C), transaminase glutâmica pirúvica (TGP) e ácido úrico, bem como gamaglutamiltransferase (GGT), transaminase glutâmica oxalacética (TGO), hemoglobina glicada (HbA1C), homeostasis model assessment of insulin resistance (HOMA-IR), glicose, SH e TBARS, e redução significativa de sensibilidade insulínica (SI), lipoproteína de alta densidade (HDL-C) e vitamina C.
CONCLUSÃO: A combinação de IL-6, PCR-us, ADA, DPP-IV e o aumento de TBARS, com a redução de vitamina C, grupos SH e adiponectina promovem inflamação e comprometem a sensibilidade à insulina, apresentando assim um papel ativo na patogênese da SMet. Esses achados são significativos porque podem auxiliar no monitoramento de alterações clínicas, na prevenção de futuros eventos cardiometabólicos em indivíduos com SMet e na identificação de marcadores inflamatórios e oxidativos que auxiliam no monitoramento e na prevenção da SMet.

Palavras-chave: resistência à insulina; obesidade; diabetes mellitus.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Obesity is characterized by excessive deposition of fat in adipose tissue and is associated with the development of pathological damage in several metabolic processes that are associated with oxidative stress and inflammation.
OBJECTIVE: To evaluate the levels of adiponectin, inflammatory markers and oxidative markers, with the objective of determining a biomarkers profile in adults that influences the metabolic risk of developing the metabolic syndrome (MetS).
METHODS: The groups studied included 84 adults (48 Without MetS and 36 With MetS). General and biochemical parameters were determined. Adiponectin levels, inflammatory markers [C-reactive protein (CRP)], interleukin 6 (IL-6), adenosine deaminase (ADA), dipeptidyl peptidase-IV (DPP-IV) and oxidative markers [thiobarbituric acid reactive substances (TBARS), sulfhydryl groups (SH), total ferric antioxidant power (FRAP) and vitamin C] were also measured.
RESULTS: The MetS group presented a significant increase in insulin, triglycerides, cholesterol, low-density lipoprotein cholesterol (LDL-C), glutamic-pyruvic transaminase (GPT) and uric acid, as well as gamma-glutamyl transferase (GGT), glutamic-oxaloacetic transaminase (GOT), and vitamin C.
CONCLUSION: The combination of IL-6, ultra-sensitive C-reactive protein (us-CRP), ADA, DPP-IV and the increase of TBARS, with the reduction of vitamin C, SH groups and adiponectin, promote inflammation and compromise insulin sensitivity, thus presenting an active role in the pathogenesis of MetS. These findings are significant because they may assist in monitoring clinical changes, in the prevention of future cardiometabolic events in individuals with MetS, and in the identification of inflammatory and oxidative markers that assist in the monitoring and prevention of MetS.

Keywords: insulin resistance; obesity; diabetes mellitus.

 

Revisão de lâminas hematológicas: avaliação da conformidade de critérios utilizados por analistas em um laboratório de um hospital público da Bahia, Brasil

Anna Karla N. Souza; Palloma Grazielly M. Cordeiro; Cláudio L. Souza; Márcio V. Oliveira

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2018;54(4):220-226

RESUMO

INTRODUÇÃO: Recomendações em literatura e publicações de sociedades científicas têm proposto sistemas e níveis de classificação para comunicar alterações hematoscópicas no hemograma. Visando a uniformização dos resultados liberados no laboratório clínico, a padronização em hematoscopia apresenta-se como uma ação importante dentro da garantia da qualidade, contribuindo de modo coerente para diagnóstico acurado e adequado acompanhamento de pacientes.
OBJETIVO: Verificar a adequação dos critérios de classificação das alterações hematocópicas adotados pelos profissionais do laboratório do Hospital Geral de Vitória da Conquista, Bahia, Brasil.
MATERIAL E MÉTODO: No período de 12 semanas, foram selecionadas 159 lâminas de hemogramas provenientes de 53 pacientes de quatro unidades de terapia intensiva (UTIs) do hospital, sendo três lâminas por paciente. Foram realizadas leituras das lâminas pelo plantonista do laboratório e por duas analistas-controle que utilizaram critérios padronizados por Palmer (2015), sendo todas as análises cegas e independentes. Os resultados foram comparados por meio do teste de concordância kappa de Cohen entre as analistas-controle e os plantonistas.
RESULTADOS: Para os parâmetros analisados, observou-se entre as analistas-controle concordância moderada a excelente e, quando comparadas com os plantonistas, verificou-se concordância ligeira a substancial.
DISCUSSÃO: A menor concordância ocorreu na expressão de poiquilocitose e atipia linfocitária, que não são detectadas pelos hemocitômetros, sendo necessária a capacidade técnica do analista.
CONCLUSÃO: O estudo evidenciou uma necessidade de padronização dos critérios para hematoscopia usados pelos analistas para obtenção de resultados reprodutíveis que espelhem qualidade e confiabilidade por parte dos prescritores. Para tanto, é necessário investimento em treinamentos dos profissionais envolvidos na revisão de lâminas hematológicas.

Palavras-chave: hematologia; microscopia; controle de qualidade.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Recommendations in the literature and publications of scientific societies have proposed classification systems and levels to report blood cell changes in the complete blood count (CBC). Aiming to standardize the results released in the clinical laboratory, the standardization in hematoscopy is an important action within the quality assurance, contributing for diagnosis and appropriate follow-up of patients.
OBJECTIVE: To verify the adequacy of the classification criteria of the blood smear changes adopted by the laboratory professionals at the General Hospital of Vitória da Conquista, Bahia, Brazil.
MATERIAL AND METHOD: In the 12-week period, 159 slides of CBC were selected from 53 patients from the four intensive care units (ICUs) at the hospital, three slides per patient. The readings of the slides were performed by the analysts on duty and by two other quality analysts-control who used the criteria standardized by Palmer (2015), all analyses were blind and independent. The results were compared using the Cohen’s kappa agreement tests between the analysts-control and between the quality control analysts and the analysts on duty.
RESULTS: For the analyzed parameters, there was moderate to excellent agreement among the quality analysts-control, and when they were compared to the analysts on duty, there was a slight to substantial agreement.
DISCUSSION: The lowest agreement occurred in the expression of poikilocytosis and lymphocytic atypia, which are not detected by the hemocytometer, and the analyst’s technical capacity is required.
CONCLUSION: The study evidenced the need of standardization of the criteria for hematoscopy used by analysts to obtain reproducible results that reflect quality and reliability by the prescribing physician. Therefore, it is necessary to invest in training the professionals involved in revision of blood smear slides.

Keywords: hematology; microscopy; quality control.

 

Fosfatase alcalina: transferência de intervalos de referência do CALIPER para uma população pediátrica brasileira

Rosita Fontes; Emanuela Cavalari; Leonardo Vieira Neto; Yolanda Shrank; Antonio S. Santos; Dalva Margareth Gomes; Maria Fernanda C. Pinheiro; Paula Bruna M. C. Araujo

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2018;54(4):227-231

RESUMO

INTRODUÇÃO: A interpretação de exames laboratoriais necessita de intervalos de referência (IR) que podem variar entre diferentes populações. Para o diagnóstico de hipofosfatasia, deve-se determinar limites inferiores do IR da fosfatase alcalina (FA).
OBJETIVO: Transferir os resultados de IR da FA obtidos pela Canadian Laboratory Initiative in Pediatric Reference Intervals (CALIPER) em crianças e adolescentes, ajustados para a população brasileira.
MÉTODOS: Analisaram-se as dosagens de FA de 1690 indivíduos (1 a 18 anos). Subgrupos do CALIPER e diretrizes do Clinical and Laboratory Standards Institute (CLSI) foram utilizados. Os critérios de inclusão foram pacientes com função hepática, renal, exames do metabolismo ósseo e hemograma normais; já os de exclusão, hospitalização, baixo peso, uso de drogas interferentes na dosagem de FA e pacientes com mais de três solicitações de FA. Os IR seriam considerados válidos se mais de 90% dos pacientes se encontrassem dentro dos IR do CALIPER.
RESULTADO: Os resultados dos IR de FA (UI/l) obtidos foram: 149-301 para ambos os sexos entre 1-9 anos; 127-326 para ambos os sexos entre 10-12 anos; 62-212 para meninas e 129-437 para meninos entre 13-14 anos; 52-120 para meninas e 78-268 para meninos entre 15-16 anos; 45-97 para meninas e 40-129 para meninos entre 17-18 anos de idade. Em 92,4% dos pacientes os resultados eram comparáveis com os do CALIPER.
CONCLUSÃO: Os resultados demonstraram que os IR de FA para crianças e adolescentes brasileiras são comparáveis com o estudo CALIPER em 92,4% dos pacientes e podem ser utilizados para essa população.

Palavras-chave: fosfatase alcalina; criança; valores de referência.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Interpreting laboratory tests requires reference intervals (RI) that may vary between different populations. For the diagnosis of hypophosphatasia (HPP), lower limits of alkaline phosphatase (ALP) levels must be determined.
OBJECTIVE: To transfer the RI findings for ALP obtained by the Canadian Laboratory Initiative in Pediatric Reference Intervals (CALIPER) in children and adolescents, adjusted for the Brazilian population.
METHODS: The ALP measures from 1690 subjects (aging from 1-18 years) were analyzed. The CALIPER subgroups and the Clinical and Laboratory Standards Institute (CLSI) guideline were used for validation. Inclusion criteria were patients with normal range of hepatic and renal function, bone metabolism, and blood counts. Exclusion criteria were hospitalization, low weight, and use of drugs that could interfere in the ALP measurement and patients in with more than three orders for ALP measuring test. The RI obtained were considered valid if more than 90% of patients were whitin of the CALIPER RI.
RESULTS: The ALP RI results (IU/l) obtained were: 149-301 for both sexes aged 1-9 years; 127-326 for both sexes aged 10-12 years; 62-212 for girls and 129-437 for boys aged 13-14 years; 52-120 for girls and 78-268 for boys aged 15-16 years; 45-97 for girls and 40-129 for boys aged 17-18 years. In 92.4% of the patients, the results were comparable with those of the CALIPER study.
CONCLUSION: The results demonstrated that the ALP RI for Brazilian children and adolescents are comparable to the CALIPER study in 92.4% of the patients and can be used for this population.

Keywords: alkaline phosphatase; child; reference intervals.

 

Avaliação da fase pré-analítica de um laboratório de análises clínicas

Jéssica M. Martins; Elayne Cristina M. Rateke; Flávia Martinello

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2018;54(4):232-240

RESUMO

INTRODUÇÃO: A fase pré-analítica abrange os procedimentos antes da execução dos testes laboratoriais, sendo eles a requisição, o cadastro de clientes e exames, a coleta e o transporte de amostras. Essa fase envolve diferentes profissionais e é responsável pela maioria dos erros de laboratório.
OBJETIVO: Analisar a fase pré-analítica de um laboratório público por meio de indicadores da qualidade (IQ).
MÉTODO: As não conformidades (NC) nas requisições e no cadastro dos clientes e dos exames foram avaliadas durante o processo de checagem. Foi aplicado um questionário para avaliar o atendimento e a satisfação dos clientes do laboratório. Os IQ foram calculados considerando o número de NC nos processos em relação ao total de oportunidades, comparando-os com as especificações encontradas na literatura e avaliando-os pela métrica Sigma.
RESULTADOS: A fase pré-analítica foi avaliada por 34 IQ. Desses, 18 apresentaram Sigma menor que 3,0; seis, entre 3,0 e 4,0; seis, acima de 4,0; e quatro, Sigma 6,0. O preenchimento das requisições apresentou pior desempenho do que o processo de cadastro dos exames. Em relação às três etapas da fase pré-analítica avaliadas, a que apresentou pior desempenho foi o agendamento, seguido do atendimento na recepção e da coleta.
CONCLUSÃO: A avaliação dos IQ permitiu ordenar as melhorias que devem ser priorizadas no laboratório. A métrica Sigma foi útil para avaliar IQ, considerados importantes para o laboratório, para os quais não há especificações publicadas. O questionário de avaliação do atendimento e da satisfação do cliente não se mostrou uma ferramenta confiável para avaliar a qualidade da fase pré-analítica.

Palavras-chave: gestão em saúde; gestão de qualidade; serviços laboratoriais de saúde pública; laboratórios; indicadores; qualidade total.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: The pre-analytical phase encompasses the procedures prior to the performance of the laboratory tests, which are the physician’s requisition, patient and tests registration, collection and transport of samples. This phase involves different professionals and is responsible for the majority of the laboratory errors.
OBJECTIVE: To assess the pre-analytical phase of a public laboratory through quality indicators (QI).
METHOD: Nonconformities (NC) in the physician’s requisitions and in the patients and tests registrations were evaluated during the quality checking process. A questionnaire was applied to evaluate the service and the satisfaction of the laboratory’s client. The QI were calculated considering the number of NC in the processes in relation to the total opportunities, compared with specifications described in the literature and evaluated by the Sigma metric.
RESULTS: The pre-analytical phase was evaluated by 34 QI. From these, 18 presented Sigma score lower than 3.0, six between 3.0 and 4.0, six above 4.0 and four presented Sigma score of 6.0. The completiton of requisitions presented worse performance than the process of tests registration. Regarding the three stages of the pre-analytical phase evaluated, the scheduling presented the worst performance, followed by the service at the reception and the sample collection.
CONCLUSION: The evaluation of the QI allowed organizing the improvements that should be prioritized in the laboratory. The Sigma metric was useful for assessing the QIs considered important to the laboratory, for which there are no published specifications. The questionnaire for evaluating the laboratory’s service and client’s satisfaction was not a reliable tool for assessing the quality of the pre-analytical phase.

Keywords: health management; quality management; public health laboratory services; laboratories; indicators; total quality.

 

BRIEFING COMMUNICATION

Avaliação sorológica e molecular do parvovírus B19 (B19V) em doadores de sangue da Fundação Hemocentro de Brasília, Brasil: foco em mulheres em idade fértil

Nathália F. A. Silva; Daiani Cristina Cilião-Alves; Allan M. Carvalho; Filipe A. C. Gonzaga; Bárbara M. S. Pimentel; Wildo N. Araújo; Simone Kashima; Svetoslav N. Slavov; Rodrigo Haddad

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2018;54(4):241-244

RESUMO

O parvovírus B19 (B19V) pode ser transmitido por via respiratória, verticalmente – da mãe para o feto – e via transfusão de sangue e transplante de órgãos. A infecção por transfusão de sangue ou hemoderivados ocorre devido à resistência do B19V aos métodos de inativação viral. Nosso estudo avaliou a presença do ácido desoxirribonucleico (DNA) B19V e a prevalência de imunoglobulina da classe G (IgG) anti-B19V em mulheres em idade fértil, doadoras de sangue do Distrito Federal, Brasil. Nossos resultados demonstraram a ausência de DNA de B19V nesses doadores. No entanto, foi observada a soroprevalência de IgG anti-B19V em 60,7% dessa população. Este estudo fornece dados importantes da circulação do B19V no Centro-Oeste do Brasil.

Palavras-chave: eritrovírus; parvovírus B19 humano; prevalência; estudos soroepidemiológicos.

 

ABSTRACT

Parvovirus B19 (B19V) can be transmitted by the respiratory route, vertically – from the mother to the fetus – and via blood transfusion or organ transplantation. Infection by transfusion of blood or blood products occurs due to the resistance of B19V to viral inactivation methods. Our study evaluated the presence of B19V deoxyribonucleic acid (DNA) and the prevalence of anti-B19V class G immunoglobulin (IgG) in women of childbearing age blood donors of the Federal District, Brazil. Our results demonstrated the absence of B19V DNA in these blood donors. However, the seroprevalence for anti-B19V IgG was observed in 60.7% of this population. This study provides important data of B19V circulation in the Center-West of Brazil.

Keywords: erythrovirus; human parvovirus B19; prevalence; seroepidemiological studies.

 

Validação experimental de um método de coloração rápida e citologia digital para cancro ginecológico e anal

Paula M. Alves; Fernando Jorge N. Ferreira

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2018;54(4):253-254

RESUMO

A citologia é utilizada como método de detecção e rastreio de lesões malignas e pré-malignas e mostra seu potencial desde os trabalhos originais de Papanicolaou. Geralmente, os esfregaços citológicos são corados com a coloração de Papanicolaou, apesar desse método exigir muito tempo e vários reagentes. O objetivo deste estudo é avaliar a qualidade de uma coloração original Blue Stain em esfregaços esfoliativos comparando-a com a coloração standard de Papanicolaou. O novo método de coloração Blue Stain permite corar citologias ginecológicas com elevados padrões de qualidade a um custo e tempo reduzidos quando comparado com o método de Papanicolaou.

Palavras-chave: citodiagnóstico; esfregaço vaginal; células; biologia celular.

 

ABSTRACT

Cytology is used as detection and screening method of malignant and pre-malignant lesions showing their potential since the original works of Papanicolaou. The cytological smears are usually stained with the Pap staining, although this method is time consuming and requires different reagents. The aim of this study is to assess the quality of an original Blue staining in exfoliative smears comparing it with the standard Papanicolaou staining. The new Blue staining allows staining gynecological cytology with high quality standards at reduced cost and time when compared to the Papanicolaou method.

Keywords: cytodiagnosis; vaginal smear; cells; cell biology.

 

CASE REPORT

Lagoquilascaríase: relato de caso

Lucianna F. Barreto; Lorena D’Anunciação; Paula Plisker; Flavio Werkema; Cynthia K. Berenstein

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2018;54(4):245-248

RESUMO

Relata-se um caso de infecção por Lagochilascaris minor, parasitose incomum, em mulher de 38 anos de idade, procedente de Paraupebas, Pará, Brasil. O artigo resume as principais características da doença e de seu agente etiológico, incluindo prevalência, ciclo de vida, curso clínico e tratamento.

Palavras-chave: lagoquilascaríase; helmintíase; parasitos; patologia.

 

ABSTRACT

An unusual case of parasitism by Lagochilascaris minor infection is reported in a 38-year-old woman from Paraupebas, Pará, Brazil. The article summarizes the main characteristics of the disease and its etiological agent, including prevalence, life cycle, clinical course and treatment.

Keywords: lagochilascariasis; helminthiasis; parasites; pathology.

 

Interferências das crioaglutininas na interpretação do eritrograma: relato de caso com revisão da literatura

Bruno Miguel B. Costa; Maria C. Vellés; Maria Mariana F. B. Viana; Catarina Isabel M. Rebelo

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2018;54(4):249-Inte

RESUMO

O eritrograma é um dos componentes do hemograma que inclui a quantificação e a avaliação eritrocitária. Uma correta interpretação e validação dos resultados obtidos em um eritrograma requer experiência e sentido crítico dos profissionais de saúde. Torna-se imperativo avaliar a interferência de variáveis fisiológicas e de colheita, a manipulação das amostras e as variáveis endógenas (como a presença de crioaglutininas), uma vez que estas podem falsear os resultados obtidos. As crioaglutininas são autoanticorpos predominantemente do tipo imunoglobulina da classe M (IgM), as quais provocam aglutinação dos eritrócitos a temperaturas inferiores a 37°C, podendo aparecer em casos de anemia hemolítica autoimune e pneumonias atípicas, entre outras patologias. A presença de aglutinação eritrocitária interfere na contagem de eritrócitos, reticulócitos, determinação do volume globular e dos índices hematimétricos. Laboratorialmente, existe um conjunto de procedimentos que podem ser executados de modo a eliminar a interferência dessas aglutininas nos resultados do eritrograma. Caso esses procedimentos não corrijam os valores obtidos, o único resultado do eritrograma que poderá ser validado é o da hemoglobina, visto que os resultados restantes estão falseados devido à presença de crioaglutininas.

Palavras-chave: eritrograma; crioaglutininas; interferências.

 

ABSTRACT

The erythrogram is one of the components of the blood count that includes red blood cell (RBC) quantification and evaluation. A correct interpretation and validation of the results obtained in an erythrogram require experience and critical awareness of health professionals. It is imperative to evaluate the interference of physiological variables, collection procedures, manipulation of samples and endogenous variables (such as the presence of cold agglutinin autoantibodies), since these may falsify the results obtained. Cold agglutinin autoantibodies are predominantly immunoglobulin type M (IgM), which cause agglutination of RBC at temperatures below 37°C, and may appear in cases of autoimmune hemolytic anemia and atypical pneumonia, among other pathologies. The presence of erythrocyte agglutination interferes with RBC and reticulocyte counts, determination of the globular volume and the blood count indices. A set of laboratorial procedures may be performed in order to eliminate the interference of these agglutinins in the results of the erythrogram. If these procedures do not correct the values obtained, the only result of the erythrogram that can be validated is hemoglobin, since the remaining results are falsified due to the presence of cold agglutinin autoantibodies.

Keywords: erythrogram; cold agglutinin autoantibodies; interferences.

 

Púrpura trombocitopênica trombótica: relato de caso

João Paulo N. Drumond; Rima M. Abou-Arabi; Raissa P. C. Figueiredo; Vanessa N. Mourão; Juliana B. Aiziro; Décio N. Caly; Afonso José P. Cortez

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2018;54(4):255-259

RESUMO

Púrpura trombocitopênica trombótica (PTT) é uma síndrome hemorrágica grave caracterizada por trombocitopenia, anemia hemolítica microangiopática e oclusão microvascular, bem como por sintomas associados que podem ou não estar presentes, como febre, comprometimento neurológico variável e comprometimento renal. A fisiopatologia implicada na doença envolve a deficiência, seja por inibição autoimune ou defeito genético, seja pela atividade de uma metaloproteinase (ADAMTS-13), responsável pela clivagem de multímeros do fator de von Willebrand (FvW). O tratamento consiste na plasmaférese e, em casos agudos graves ou recorrentes, associa-se a corticoterapia e imunossupressores. Neste artigo, abordaremos um relato de caso sobre essa doença, cuja paciente foi atendida inicialmente em pronto-socorro, sendo em seguida internada em uma unidade de terapia intensiva (UTI) de um hospital público de referência da cidade de São Paulo, Brasil. Todos os critérios clínicos diagnósticos foram completamente preenchidos, facilitando a abordagem terapêutica da paciente. O relato evidencia que a rápida intervenção, quando se faz o diagnóstico precoce, evolui com bom prognóstico, devendo esta patologia estar presente como diagnóstico diferencial no cotidiano médico.

Palavras-chave: púrpura tombocitopênica trombótica; anemia hemolítica; plasmaférese.

 

ABSTRACT

Thrombocytopenic thrombotic purpura (TTP) is a severe hemorrhagic syndrome characterized by thrombocytopenia, microangiopathic hemolytic anemia and microvascular occlusion, besides the associated symptoms that may or may not be present: fever, neurological and renal impairment. The pathophysiology involves the autoimmune or genetic deficiency of a metalloproteinases activity (ADAMTS-13), responsible for the von Willebrand Factor cleavage. The treatment is based on plasmapheresis; and in acute or recurrent cases, corticosteroids and immunosuppressants are associated. In this article, we will discuss a case report about this disease, initially treated in the Emergency Room and followed in the Intensive Care Unit of a public reference hospital in São Paulo city, Brazil. All clinical diagnostic criteria were completely filled, facilitating the therapeutic approach of the patient. The report evidences that rapid intervention when made early diagnosis evolves with a good prognosis, and this pathology must be present as a differential diagnosis in the medical routine.

Keywords: purpura thrombotic thrombocytopenic; anemia hemolytic; plasmapheresis.

 

Indexadores