Idiomas

  • ISSN (online): 1678-4774
  • ISSN (printed): 1676-2444

Artigos Relacionados

3 resultado(s) para: resistência bacteriana, betalactamase de espectro estendido, ESBL, infecção hospitalar

Resistência microbiana e frequência de betalactamase de espectro estendido (ESBL) em isolados de hemoculturas

Ruan Carlos Gomes da Silva, Amanda Cristina de Oliveira Silva, Sibele Ribeiro de Oliveira

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2014;50(6):421-427

RESUMO

Introdução: A emergência e a disseminação dos isolados portadores de betalactamase de espectro estendido (ESBL) têm complicado o tratamento das infecções nosocomiais, uma vez que sua produção não é facilmente identificada nos testes de sensibilidade realizados rotineiramente em laboratórios clínicos, levando a dificuldades no controle hospitalar de microrganismos resistentes, bem como ao uso indevido de antibióticos. Objetivo: O objetivo deste trabalho foi analisar o perfil de resistência e a frequência de ESBL em bactérias Gram negativas isoladas de hemoculturas. Foram analisadas 100 amostras bacterianas, provenientes de hemoculturas de pacientes adultos, as quais foram identificadas fenotipicamente por provas bioquímicas de fermentação dos carboidratos e submetidas à determinação do perfil de resistência por meio do teste disco difusão e da pesquisa de ESBL, pelos métodos de aproximação de disco e substituição de disco. Resultados: Entre as amostras bacterianas analisadas, 30 foram identificadas como bactérias Gram negativas, com predomínio de Proteus mirabilis, Pantoea agglomerans e Escherichia coli. Destas, 73,33% foram positivas para a pesquisa de ESBL pelos testes fenotípicos aplicados, sendo detectada, principalmente, em Pantoea agglomerans, Proteus mirabilis e Enterobacter cloacae. Conclusão: O aumento da ocorrência de ESBL em diversas enterobactérias revela a importância da ampliação desta detecção em espécies não Escherichia coli e não Klebsiella sp., de modo que as condutas de assistência ao paciente não sejam ameaçadas, já que essas bactérias resistentes podem não ser detectadas pelos laboratórios. Considerando a frequência de ESBL deste estudo, ressalta-se a importância de sua detecção, tendo em vista sua contribuição na possibilidade de melhorias das políticas de terapia em hospitais.

Palavras-chave: resistência bacteriana, betalactamase de espectro estendido, ESBL, infecção hospitalar

 

ABSTRACT

Introduction: The emergence and spread of isolated carriers of extended-spectrum beta-lactamase (ESBL) have complicated the treatment of nosocomial infections, since its production is not easily identified by the sensitivity tests, routinely performed in clinical laboratories, leading to difficulties in the hospital control of resistant microorganisms and antibiotics misuse. Objective: The objective of this study was to analyze the resistance profile and the frequency of ESBL in Gram-negative bacteria isolated from blood cultures. A hundred bacterial samples from blood cultures of adult patients were analyzed, which were phenotypically identified by biochemical tests of carbohydrates fermentation and submitted to determination of the resistance profile by disc diffusion test and ESBL screening by disc approximation and disc replacement methods. Results: Among the bacterial samples tested, 30 were identified as Gram-negative bacteria, predominantly by Proteus mirabilis, Pantoea agglomerans, and Escherichia coli. Of these, 73.33% were positive for the detection of ESBL by phenotypic tests, and was found mainly in Pantoea agglomerans, Proteus mirabilis, and Enterobacter cloacae. Conclusion: The increase in the occurrence of ESBL in different Enterobacteriaceae shows the importance of the amplification of detection in other species than Escherichia coli or Klebsiella sp., so that the assistance to the patient is not restrained, since these resistant bacteria cannot be detected by the laboratories. Considering the frequency of ESBL in this study, we highlight the importance of its detection, aiming to its contribution to the development of improvements in the health care policies of hospitals.

Palavras-chave: resistência bacteriana, betalactamase de espectro estendido, ESBL, infecção hospitalar

 

Detecção de genes de resistência a antimicrobianos em Klebsiella pneumoniae produtoras de betalactamases e carbapenemases por culturas de vigilância de pacientes em uma unidade de terapia intensiva no Rio de Janeiro, Brasil

Claudia Flores; Célia Maria C. P. A. Romão; Kayo Bianco; Catia Chaia de Miranda; Angela Breves; Ana Paula S. Souza; Rosana Maria R. Santos; Bianca O. Fonseca; Ivano de Filippis; Maysa M. Clementino

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2016;52(5):284-292

RESUMO

INTRODUÇÃO: O aumento da incidência de microrganismos multirresistentes é considerado um dos principais problemas de saúde pública. Uma das rotinas incluídas na prática hospitalar é a busca de pacientes colonizados e/ou infectados.
OBJETIVO: Avaliar a variabilidade genética e as relações clonais de K. pneumoniae produtoras de betalactamases de espectro estendido (ESBL) em culturas de vigilância de unidade de terapia intensiva (UTI) no Rio de Janeiro, Brasil.
MATERIAIS E MÉTODOS: Setenta isolados obtidos a partir de swab retal, (março/2013 a março/2014). O perfil de suscetibilidade a antibióticos foi avaliado pelo sistema VITEK 2. Foram pesquisados os genes de resistência: blaSHV, blaTEM, blaOXA-1, blaKPC, blaOXA-48, blaCTX-M-15, blaVIM, blaIMP e blaNDM pela reação em cadeia da polimerase (PCR). A diversidade genética foi avaliada por Enterobacterial Repetitive Intergenic Consensus-PCR (ERIC-PCR).
RESULTADOS: Foram detectados altos percentuais de resistência a cefepime (94%), ceftazidima (96%), ertapenem (61%), imipenem (54%) meropenem (43%) e ciprofloxacino (69%). Os genes prevalentes foram: blaSHV (69%), blaTEM (63%), blaOXA-1 (60%), blaKPC (57%), blaCTX-M-15 (47%), blaOXA-48 (16%). Os genes blaVIM, blaIMP e blaNDM não foram detectados. Foram observados 29 perfis em relação aos genes de resistência, com 23% apresentando pelo menos cinco genes. Uma grande diversidade genética (68 perfis) foi observada entre as cepas.
CONCLUSÃO: Embora não tenha sido observada relação clonal entre os isolados, este estudo revelou dados alarmantes quanto à resistência microbiana em monitoramento preventivo, abordagem ainda pouco adotada no Brasil. Nossos dados permitem concluir que a inclusão de culturas de vigilância nas unidades de saúde é uma estratégia recomendada, visando principalmente à prevenção da disseminação dos genes de resistência no ambiente hospitalar e, consequentemente, redução da morbimortalidade.

Palavras-chave: infecção hospitalar; monitoramento epidemiológico; Klebsiella pneumoniae; betalactamases; tipagem molecular.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: The increasing incidence of multi-resistant microorganisms has been considered a public health problem. One of the routines included in hospital practice is the screening of colonized and/or infected patients.
OBJECTIVE: The aim of this study was to evaluate the genetic variability and clonal relationships of extended-spectrum beta-lactamase (ESBL)-producing K. pneumoniae, from surveillance cultures, at an intensive care unit, in Rio de Janeiro, Brazil.
MATERIAL AND METHODS: Seventy K. pneumoniae isolates were obtained from rectal swabs (March 2013 to March 2014). Antimicrobial susceptibility was assessed by VITEK 2 System. Resistant genes blaSHV, blaTEM, blaOXA-1, blaKPC, blaOXA-48, blaCTX-M-15, blaVIM, blaIMP and blaNDM were investigated by polymerase chain reaction (PCR); genetic diversity, by Enterobacterial Repetitive Intergenic Consensus-PCR (ERIC-PCR).
RESULTS: Strains showed high resistance rates to cefepime (94%), ceftazidime (96%), ertapenem (61%), imipenem (54%) meropenem (43%) and ciprofloxacin (69%). The most prevalent genes were blaSHV (69%), blaTEM (63%), blaOXA-1 (60%), blaKPC (57%), blaCTX-M-15 (47%), blaOXA-48 (16%). Genes blaVIM, blaIMP and blaNDM were not detected. Twenty nine profiles of resistance genes were observed, with 23% carrying at least five genes. A great genetic diversity (68 ERIC profiles) was also observed among the strains.
CONCLUSION: Although no clonal relationship was observed within the isolates, this study revealed alarming data on the antimicrobial resistance deficiently monitored for preventive purposes in Brazil. Our data allow us to conclude that the inclusion of surveillance cultures in health facilities is a recommended strategy aiming particularly at preventing the spread of resistance genes in the hospital environment and, consequently, reducing morbidity and mortality.

Palavras-chave: infecção hospitalar; monitoramento epidemiológico; Klebsiella pneumoniae; betalactamases; tipagem molecular.

 

Resistência de bacilos Gram-negativos não fermentadores isolados de hemoculturas de um hospital de emergência

Marcelo Eduardo F. Oliveira; Danielle G. Araújo; Sibele R. Oliveira

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2017;53(2):87-91

RESUMO

INTRODUÇÃO: Os bacilos Gram-negativos não fermentadores (BGNNF) são um grupo heterogêneo de microrganismos que não possuem a capacidade de fermentar carboidratos como forma de obtenção de energia. Possuem mais de 120 espécies classificadas como patogênicas, destacando-se entre elas Pseudomonas aeruginosa, Acinetobacter baumannii, Stenotrophomonas maltophilia e Burkholderia cepacia. As infecções causadas por esses microrganismos são, em sua maioria, adquiridas nos ambientes hospitalares, já que se tratam de patógenos oportunistas, estando entre as bactérias de maior relevância clínica e epidemiológica.
OBJETIVO: Este trabalho avaliou o perfil de resistência dos BGNNF isolados de hemoculturas em um hospital de emergência na cidade de Caruaru, no Agreste Pernambuco (PE), Brasil.
MÉTODOS: As cepas presentes nas hemoculturas foram isoladas nos meios de cultura ágar MacConkey e ágar Triple Sugar Iron (TSI). As amostras também foram submetidas ao teste de oxidase e ao teste de resistência a polimixina, além da coloração de Gram, para melhor identificação dos gêneros bacterianos de BGNNF. Foi realizado o antibiograma para verificação do perfil de resistência.
RESULTADOS: Verificou-se que das 87 (100%) cepas isoladas e analisadas, 11 (13%) foram classificadas como BGNNF. O gênero Acinetobacter sp. foi o mais frequente (55%). As cepas de Acinetobacter sp. apresentaram-se resistentes a gentamicina, meropenem, imipenem, amicacina, ciprofloxacina, ceftazidima e ceftriaxona.
CONCLUSÃO: O rastreamento de isolados de BGNNF resistentes, bem como uma maior atenção às práticas de controle de infecção hospitalar e sistemas de vigilância epidemiológica, além do cuidado contínuo em relação ao uso direcionado de antibióticos podem contribuir no combate a infecções por esses microrganismos.

Palavras-chave: infecção hospitalar; bactérias Gram-negativas; antibacterianos.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Non-fermenting Gram-negative bacilli (NFGNB) are a heterogeneous group of microorganisms that do not have the ability to ferment carbohydrates as a way to obtain energy. There are more than 120 species classified as pathogenic, among them, Pseudomonas aeruginosa, Acinetobacter baumannii, Stenotrophomonas maltophilia and Burkholderia cepacia. Infections caused by these microorganisms are mostly acquired in the hospital environment, since they are opportunistic pathogens and are among the most important bacteria of greater clinical and epidemiological relevance.
OBJECTIVE: This study evaluated the resistance profile of NFGNB isolated from blood cultures at an emergency hospital in the city of Caruaru, Agreste Pernambuco (PE), Brazil.
METHODS: The strains present in the blood cultures were isolated on culture media MacConkey and Triple Sugar Iron (TSI) agar. The samples were also submitted to the oxidase test and the polymyxin resistance test, in addition to the Gram staining, to better identify NFGNB bacterial genera. An antibiogram test was carried out to verify the resistance profile.
RESULTS: It was found that from 87 (100%) isolated and analyzed strains, 11 (13%) were classified as NFGNB. The genus Acinetobacter sp. was the most frequently found (55%). The Acinetobacter sp. strains were resistant to gentamicin, meropenem, imipenem, amikacin, ciprofloxacin, ceftazidime and ceftriaxone.
CONCLUSION: Screening of resistant NFGNB isolated, as well as greater attention to hospital-acquired infection control practices and epidemiological surveillance systems, in addition to continued care with regard to the targeted use of antibiotics can contribute to successful this battle against infections by these microorganisms.

Palavras-chave: infecção hospitalar; bactérias Gram-negativas; antibacterianos.

 

Indexadores