Idiomas

  • ISSN (online): 1678-4774
  • ISSN (printed): 1676-2444

Artigos do Autor

4 resultado(s) para: Roseana A. Freitas

Estudo imuno-histoquímico das subpopulações de macrófagos associados a tumores em carcinoma epidermoide de língua, com e sem metástase

Natália G. Barbosa; Melka C. Sá; Leão P. Pinto; Roseana A. Freitas

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2015;51(6):415-421

RESUMO

INTRODUÇÃO: As células do estroma interagem com as células neoplásicas e desempenham papel importante na invasão e na metástase do câncer. Os macrófagos associados ao tumor (TAMs) podem se apresentar com fenótipo M1, importantes células efetoras, ou fenótipo M2, capazes de suprimir a função dos macrófagos M1 e influenciar na angiogênese e no reparo tecidual. O anticorpo CD68 reconhece os macrófagos M1 e M2, enquanto o anticorpo CD163 é específico para a identificação apenas de macrófagos M2.
OBJETIVO: Investigar a presença dos TAMs em uma série de casos de carcinoma epidermoide (CE) de língua, associando-a à ocorrência de metástase.
MATERIAL E MÉTODOS: A técnica imuno-histoquímica foi utilizada para avaliar a imunopositividade ao CD68 e CD163 em 27 casos de CE de língua.
RESULTADOS: A porcentagem de macrófagos CD68 positivos foi maior do que a de macrófagos CD163 positivos em todos os espécimes estudados. Comparando a imunomarcação de CD68 e CD163 nos grupos estudados, verificou-se que nos casos sem metástase havia maior proporção de células CD68 positivas em relação às CD163 positivas, o que foi estatisticamente significativo.
CONCLUSÃO: Diante desses resultados, observou-se a predominância de macrófagos M1 em casos de CE de língua sem metástase, sugerindo a influência dessas células no comportamento clínico da lesão.

Palavras-chave: carcinoma de células escamosas; macrófagos; neoplasias da língua; imuno-histoquímica.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Stromal cells interact with tumor cells and play an important role in cancer invasion and metastasis. Tumor-associated macrophages (TAMs) can exhibit M1 phenotype, important immune effector cells, or M2 phenotype, able to suppress the function of M1 macrophages and influence angiogenesis and tissue repair. The CD68 antibody recognizes M1 and M2 macrophages, whereas CD163 antibody is specific only to identify M2 macrophages.
OBJECTIVE: To investigate the presence of TAMs in a number of cases squamous cell carcinoma (SCC) of the tongue by associating it with the occurrence of metastasis.
MATERIAL AND METHODS: Immunohistochemistry was used to evaluate the immunopositivity for CD68 and CD163 in 27 cases of SCC of the tongue.
RESULTS: The percentage of CD68 positive macrophages was higher than CD163 positive macrophages in all specimens studied. Comparing CD163 and CD68 immunostaining in the studied groups, it was observed that cases without metastasis had a higher percentage of CD68 positive cells in relation to CD163 positive cells, which was statistically significant.
CONCLUSION: Considering these results, there was a predominance of M1 macrophages in SCC of the tongue cases without metastasis, suggesting the influence of these cells in clinical behavior of the lesion.

Palavras-chave: carcinoma de células escamosas; macrófagos; neoplasias da língua; imuno-histoquímica.

 

Sarcoma de Kaposi mucocutâneo em paciente HIV positivo: diagnóstico e tratamento

Laura Priscila B. Carvalho; Laudenice P. Lucena; Maria Cristina T. M. Honorato; Gilka S. S. Andrade; Roseana A. Freitas

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2016;52(3):194-197

RESUMO

Sarcoma de Kaposi (SK) é uma neoplasia endotelial causada pelo herpes vírus humano tipo 8 (HHV-8), e o tipo associado ao vírus da imunodeficiência humana (HIV) é considerado o mais agressivo e frequente. Relata-se um caso de SK mucocutâneo em indivíduo não anteriormente ciente de ser portador de HIV. Paciente do sexo masculino, 38 anos, procurou atendimento com queixa de múltiplas lesões orais e uma lesão em pele. A sorologia foi positiva para HIV, e a biópsia incisional das lesões teve como diagnóstico SK. Após 11 meses de terapia antirretroviral e quimioterapia, houve remissão completa do SK cutâneo e parcial das lesões orais.

Palavras-chave: sarcoma de Kaposi; herpes vírus humano tipo 8; infecções por HIV.

 

ABSTRACT

Kaposi's sarcoma (KS) is an endothelial neoplasia caused by infection with the human herpesvirus 8 (HHV-8), and the type associated with the human immunodeficiency virus (HIV) is considered the most aggressive and frequent. This paper reports a case of mucocutaneous KS in a patient not formerly aware of being an HIV bearer. A 38-year-old male patient has sought treatment with multiple oral lesions and one in the skin. Serology was positive for HIV and incisional biopsy diagnosed KS. After 11 months of chemotherapy and antiretroviral therapy, there was complete remission of the skin KS and partial remission of oral lesions.

Palavras-chave: sarcoma de Kaposi; herpes vírus humano tipo 8; infecções por HIV.

 

Carcinoma ameloblástico decorrente de um ameloblastoma preexistente

Hugo Costa Neto; Andrea F. Carmo; Ana Luiza D. L. Andrade; Rodrigo R. Rodrigues; Adriano R. Germano; Roseana A. Freitas; Hébel C. Galvão

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2019;55(5):530-539

RESUMO

O carcinoma ameloblástico (CA) é um tumor odontogênico raro que representa o equivalente maligno de um ameloblastoma. Existem poucos casos de CA na literatura em inglês: nos últimos 10 anos, foram relatados apenas 16 casos surgidos de ameloblastomas preexistentes. Múltiplas recorrências locais desse tumor precedem essa transformação. Neste relato, descrevemos um caso de CA em região posterior de maxila em uma mulher de 42 anos de idade, submetida à ressecção cirúrgica. Em um período de quatro anos, ocorreram três recidivas do ameloblastoma. Exames de imagem exibiram uma massa radiodensa com destruição da cortical óssea e invasão do seio maxilar. A análise histológica revelou ilhas e ninhos característicos de transformação maligna epitelial, atipias, pleomorfismo celular, hipercromatismo nuclear, necrose e desmoplasia. O CA representa um raro e desafiador diagnóstico histológico. O acesso cirúrgico com ampliação das margens de tecido duro e mole é essencial para o impacto na sobrevida do paciente. A descrição de novos casos pode revelar, por meio do tratamento e do acompanhamento clínico, características que ajudem a entender melhor o comportamento do CA.

Palavras-chave: tumores odontogênicos; ameloblastoma; radioterapia.

 

ABSTRACT

Ameloblastic carcinoma (AC) is a rare odontogenic tumor that represents the malignant counterpart of an ameloblastoma. There are few cases of AC in the English-language literature, with only 16 cases arising from preexisting ameloblastomas reported in the last 10 years. Multiple local recurrences of ameloblastomas precede this transformation. In the current report, we describe a case of AC at the posterior maxilla in a 42-year-old female submitted to surgical resection, with three recurrences of ameloblastoma in a period of four years. Imaging exams showed a radiodense mass with cortical bone disruption and maxillary sinus invasion. Histologic analysis demonstrated features of islands and nests of malignant epithelium transformation, atypia, pleomorphic cells, nuclear hyperchromatism, necrosis and desmoplasia. AC represents a rare and challenging histologic diagnosis. Surgical access with adequate hard and soft tissue margins is essential for influencing survival. The description of new cases may reveal, through of treatment and clinical follow-up, characteristics that allow us better understanding of AC behavior.

Palavras-chave: tumores odontogênicos; ameloblastoma; radioterapia.

 

RESUMEN

El carcinoma ameloblástico (CA) es un tumor odontogénico raro que representa el equivalente maligno de un ameloblastoma. Hay pocos casos de CA en la literatura en lengua inglesa: en los últimos 10 años, sólo se reportaron 16 casos originados de ameloblastomas previos. Múltiples recidivas locales de este tumor preceden esa transformación. En este reporte, describimos un caso de CA en región posterior de maxila en una mujer de 42 años de edad, sometida a resección quirúrgica. En un periodo de cuatro años, se produjeron tres recurrencias del ameloblastoma. Exámenes de imagen muestran una masa radiodensa con destrucción cortical e invasión del seno maxilar. El análisis histológico ha revelado islas y nidos característicos de transformación epitelial maligna, atipias, pleomorfismo celular, hipercromatismo nuclear, necrosis y desmoplasia. El diagnóstico histológico del CA representa un raro desafío. El abordaje quirúrgico con ampliación de los márgenes de tejido duro y blando es esencial en la sobrevida del paciente. La descripción de nuevos casos puede revelar, mediante tratamiento y acompañamiento clínico, características que ayuden a comprender mejor el comportamiento del CA.

Palavras-chave: tumores odontogênicos; ameloblastoma; radioterapia.

Indexadores