Idiomas

  • ISSN (online): 1678-4774
  • ISSN (printed): 1676-2444

Artigos do Autor

9 resultado(s) para: Paulo Ricardo G. Zen

Uso do fluido obtido por punção do higroma cístico: método alternativo para cariotipagem fetal

Maiara A. Floriani; Luiza E. Dorfman; Dayane B. Koshiyama; Tatiana D. Zen; Jorge Alberto B. Telles; André C. Cunha; Paulo Ricardo G. Zen; Rafael Fabiano M. Rosa

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2016;52(6):391-392

RESUMO

Relatamos o caso de um feto com síndrome de Turner (TS), diagnosticado por cariótipo de fluido do higroma cístico (CH), salientando as aplicações e a importância desse procedimento. Rastreio de primeiro trimestre revelou aumento da medida da translucência nucal, higroma cístico cervical e edema subcutâneo de cabeça e tronco. A presença de oligodrâmnio impediu a execução de amniocentese. Realizamos punção do CH para cariotipagem fetal, que revelou monossomia do cromossomo X (45,X), compatível com TS. Portanto, o uso de fluido do CH, como amostra alternativa para cariotipagem fetal, pode ser considerado quando procedimentos invasivos convencionais não podem ser realizados.

Palavras-chave: cariótipo; linfangioma cístico; síndrome de Turner; aberrações cromossômicas; aconselhamento genético.

 

ABSTRACT

The aim of our study aim was to report the case of a fetus with Turner syndrome (TS) diagnosed by karyotype from cystic hygroma (CH) fluid, highlighting the applications and importance of this procedure. First-trimester screening revealed an increased nuchal translucency measurement, cervical cystic hygroma and head and trunk subcutaneous edema. The presence of oligohydramnios prevented the performance of amniocentesis. We performed puncture of the CH for fetal karyotyping, which revealed X-chromosome monosomy (45,X), compatible with TS. Therefore, the use of CH fluid as an alternative sample for fetal karyotyping may be considered when conventional invasive procedures can not be performed.

Palavras-chave: cariótipo; linfangioma cístico; síndrome de Turner; aberrações cromossômicas; aconselhamento genético.

 

Aplicações da microscopia eletrônica em saúde: o exemplo da epidermólise bolhosa

Maiara A. Floriani; Ana Elisa K. Bau; Raquel P. Silva; Carla Graziadio; Luiza Emy Dorfman; Tatiana D. Zen; Rafael Fabiano M. Rosa; Paulo Ricardo G. Zen

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2017;53(1):65-67

RESUMO

Relatamos o caso de um paciente com epidermólise bolhosa distrófica (EBD) diagnosticado por microscopia eletrônica de transmissão (MET), destacando aplicações e importância desta técnica na área da saúde. Paciente do sexo masculino, filho único de pais jovens não consanguíneos, sem histórico de caso familial. O paciente foi submetido à biópsia cutânea, na qual a MET revelou comprometimento da membrana sub-basal, confirmando o diagnóstico de EBD. Apesar dos avanços tecnológicos, a MET continua tendo papel importante no diagnóstico e na pesquisa clínica, sendo considerada a melhor opção para a confirmação do diagnóstico e dos subtipos de doenças como a epidermólise bolhosa (EB).

Palavras-chave: epidermólise bolhosa; epidermólise bolhosa distrófica; epiderme; membrana basal; microscopia eletrônica.

 

ABSTRACT

We report the case of a patient with dystrophic epidermolysis bullosa (DEB) diagnosed by transmission electron microscopy (TEM), emphasizing the applications and importance of this technique in the health area. The patient was a male, the only child of young and non-consanguineous parents without similar cases in the family. The patient underwent a cutaneous biopsy in which TEM revealed sub-basal membrane involvement, confirming the diagnosis of DEB. Despite technological advances, TEM continues to play an important role in diagnosis and clinical research and is considered the best option for confirmation of diagnosis and subtypes of diseases such as epidermolysis bullosa (EB).

Palavras-chave: epidermólise bolhosa; epidermólise bolhosa distrófica; epiderme; membrana basal; microscopia eletrônica.

 

Relato de um paciente com a síndrome do X frágil identificada de forma inesperada por meio do cariótipo

Maiara A. Floriani; Marcelo R. Vilas Boas; Rafael Fabiano M. Rosa; Patrícia Trevisan; Luiza Emy Dorfman; Rosana C. M. Rosa; Tatiana D. Zen; Paulo Ricardo G. Zen

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2017;53(2):108-109

RESUMO

A síndrome do X frágil é a principal causa conhecida de deficiência de aprendizagem herdada, caracterizada por mutações no gene FMR1. Relatamos a detecção inesperada de um paciente com síndrome do X frágil por meio de cariótipo de sangue periférico com bandamento GTG (bandamento G após tripsina e Giemsa). A análise cariotípica identificou fragilidade Xq27.3 em 17% das metáfases analisadas e em 54% quando utilizado TC 199, consistente com o diagnóstico citogenético da síndrome. Este caso foi o único a apresentar as provas de fra(X) no cariótipo de alta resolução em nosso serviço de atendimento, contribuindo para futuros diagnósticos de pacientes com história de atraso no desenvolvimento.

Palavras-chave: cariótipo; síndrome do cromossomo X frágil; deficiência intelectual; sítios frágeis do cromossomo.

 

ABSTRACT

Fragile X syndrome is considered the main known cause of inherited learning disabilities and it is characterized by mutations in the FMR1 gene. Our aim was to report an unexpected detection of a patient with fragile X syndrome by GTG-Banding karyotype analysis (G-bands after trypsin and Giemsa). The karyotype analysis identified Xq27.3 fragility in 17% of the metaphases analyzed and in 54% when using TC 199, consistent with the cytogenetic diagnosis of the syndrome. This case was the sole one to present the fra(X) tests in the high-resolution karyotype analysis in our care service, contributing to future diagnoses of patients with history of developmental delay.

Palavras-chave: cariótipo; síndrome do cromossomo X frágil; deficiência intelectual; sítios frágeis do cromossomo.

 

Avaliação da urina fetal por meio da vesicocentese: uma abordagem com aplicação diagnóstica e terapêutica

Andressa S. Santos; Naiane C. Bassani; Maiara A. Floriani; Paulo Renato Krahl Fell; Cristine Dietrich; Ernani B. Rosa; Jamile D. Correia; Paulo Ricardo G. Zen; Rafael Fabiano M. Rosa

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2017;53(4):258-260

RESUMO

Relatamos o caso de um feto com megabexiga e suspeita de obstrução do trato urinário inferior (LUTO). O exame ultrassonográfico realizado com 20 semanas de gestação mostrou líquido amniótico ausente (adramnia), bexiga com aumento de volume e estreitamento na região da uretra proximal. Na 21ª semana de gestação, foi realizada a vesicocentese para alívio e análise bioquímica e cariotípica da urina fetal, que apresentou resultado normal (46,XY). Essa técnica é indicada em casos de grave oligodramnia ou dificuldade de acesso placentário e tem função diagnóstica e terapêutica.

Palavras-chave: cariótipo; doenças uretrais; nefropatias; técnicas de diagnóstico urológico.

 

ABSTRACT

We report the case of a fetus with mega-bladder and suspected lower urinary tract obstruction (LUTO). The 20-week pregnancy ultrasound scan showed absence of amniotic fluid (anhydramnios), enlarged bladder, and narrowing of the urethra in the proximal region. At 21 weeks of gestational age, vesicocentesis was performed for relief of obstruction and analysis of biochemical of the fetal urine and karyotyping was carried out, which presented normal result (46,XY). This technique is indicated in cases of severe oligohydramnios or difficulty of placental access and has diagnostic and therapeutic function.

Palavras-chave: cariótipo; doenças uretrais; nefropatias; técnicas de diagnóstico urológico.

 

Aumento dos níveis de quitotriosidase em um paciente com síndrome de Alagille: associação ou coincidência?

Bruna L. Diniz; Maiara A. Floriani; Maria Angélica T. Ferreira; João Francisco O. Gonzales; Nathan H. Lisboa; André Ricardo Jakimiu; Janaina Yacy H. Ferreira; Rafael Fabiano M. Rosa; Paulo Ricardo G. Zen

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2018;54(1):37-39

RESUMO

Descrevemos o caso de um paciente do sexo masculino com síndrome de Alagille (SA), o qual manifestou aumento do nível da enzima quitotriosidase (ChT). Avaliamos os fatores que pudessem justificar a relação entre AS e ChT. O paciente apresentou icterícia colestática, tinha dismorfias faciais, cardiopatia congênita e manifestou um breve quadro de septicemia. Foi submetido à biópsia de fígado e análises para erros inatos do metabolismo que mostraram, respectivamente, ductopenia e aumento dos níveis de ChT. Esse aumento poderia ser potencialmente explicado por processos infecciosos e inflamatórios, ou mesmo pela própria SA.

Palavras-chave: quitinase; colestase; inflamação; síndrome de Alagille; sepse.

 

ABSTRACT

We describe a case of a patient with Alagille syndrome (AS) presenting an increased level of the enzyme chitotriosidase (ChT), evaluating factors that could justify the relationship between AS and ChT. He was a male patient with cholestatic jaundice, facial dysmorphia and congenital heart disease who presented a brief septicemia. He underwent liver biopsy and analyses for inborn errors of metabolism that respectively showed ductopenia and increased levels of ChT. This increase could be potentially explained by inflammatory and infectious processes, or even by AS itself.

Palavras-chave: quitinase; colestase; inflamação; síndrome de Alagille; sepse.

 

O papel da citogenética e da biologia molecular no diagnóstico, no tratamento e no monitoramento de pacientes com leucemia mieloide crônica

Luiza Emy Dorfman; Maiara A. Floriani; Tyana Mara R. D. R. Oliveira; Bibiana Cunegatto; Rafael Fabiano M. Rosa; Paulo Ricardo G. Zen

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2018;54(2):83-91

RESUMO

Leucemia mieloide crônica (LMC) é a desordem mieloproliferativa mais comum entre as neoplasias crônicas. A história dessa doença se alia ao desenvolvimento de técnicas de análise citogenética em humanos. Foi o primeiro câncer a ser associado a uma alteração cromossômica recorrente, uma translocação recíproca entre os braços longos do cromossomo 9 e 22 – o cromossomo Philadelphia. Este trabalho é uma revisão atualizada sobre LMC, o qual destaca a importância da análise citogenética no monitoramento contínuo e na orientação terapêutica dessa doença. A pesquisa de artigos científicos foi realizada no banco de dados PubMed, usando os descritores "leucemia", "leucemia mieloide crônica", "tratamento", "diagnóstico", "cariótipo" e "citogenética". Livros e sites especializados também foram incluídos. O monitoramento citogenético e molecular detalhado pode auxiliar na escolha do medicamento mais efetivo para cada paciente, otimizando seu tratamento. A citogenética desempenha um papel fundamental na detecção de anormalidades cromossômicas associadas a malignidades, bem como na caracterização de novas alterações que permitem mais pesquisas e ampliação do conhecimento sobre os aspectos genéticos dessas doenças. O desenvolvimento de novas drogas, através da compreensão dos mecanismos moleculares envolvidos, permitirá uma possível melhora na sobrevida desses pacientes.

Palavras-chave: leucemia mielogênica crônica BCR-ABL positiva; leucemia; citogenética; cariótipo; cromossomo Philadelphia; terapêutica.

 

ABSTRACT

Chronic myeloid leukemia (CML) is the most common myeloproliferative disorder among chronic neoplasms. The history of this disease joins with the development of cytogenetic analysis techniques in human. CML was the first cancer to be associated with a recurrent chromosomal alteration, a reciprocal translocation between the long arms of chromosomes 9 and 22 – Philadelphia chromosome. This work is an updated review on CML, which highlights the importance of cytogenetics analysis in the continuous monitoring and therapeutic orientation of this disease. The search for scientific articles was carried out in the PubMed electronic database, using the descriptors "leukemia", "chronic myeloid leukemia", "treatment", "diagnosis", "karyotype" and "cytogenetics". Specialized books and websites were also included. Detailed cytogenetic and molecular monitoring can assist in choosing the most effective drug for each patient, optimizing the treatment. Cytogenetics plays a key role in the detection of chromosomal abnormalities associated with malignancies, as well as the characterization of new alterations that allow more research and increase knowledge about the genetic aspects of these diseases. The development of new drugs, through the understanding of the molecular mechanisms involved, will allow a possible improvement in the survival of these patients.

Palavras-chave: leucemia mielogênica crônica BCR-ABL positiva; leucemia; citogenética; cariótipo; cromossomo Philadelphia; terapêutica.

 

Achados de autópsia de uma criança com isomerismo atrial esquerdo associado à agenesia pulmonar

Camilla M. V. Pereira; Larissa V. Cruz; Marina C. Girotto; André C. Cunha; Jorge Alberto B. Telles; Bruna L. Diniz; Rosana C. M. Rosa; Paulo Ricardo G. Zen; Rafael Fabiano M. Rosa

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2018;54(2):109-110

RESUMO

O isomerismo é um defeito de lateralidade raro. Nosso objetivo foi descrever os achados da autópsia de uma criança com isomerismo atrial esquerdo (IAE) e agenesia pulmonar (AP), uma associação ainda não descrita na literatura. A ultrassonografia fetal revelou agenesia renal direita, artéria umbilical única e polidrâmnio; a ecocardiografia apresentou defeito cardíaco complexo com IAE. A criança morreu minutos após o nascimento. A autópsia confirmou os achados pré-natais e revelou a presença de agenesia pulmonar unilateral, anormalidades vasculares complexas e polisplenia. Apesar de sua raridade, profissionais da saúde devem estar cientes da possibilidade dessa associação.

Palavras-chave: isomerismo; síndrome de heterotaxia; pulmão; cardiopatias congênitas; autópsia.

 

ABSTRACT

Isomerism is a rare laterality defect. Our aim was to describe the autopsy findings of a child with left atrial isomerism (LAI) and pulmonary agenesis (PA), an association still not described in the literature. Fetal ultrasound revealed right renal agenesis, single umbilical artery and polyhydramnios. Echocardiography revealed a complex heart defect with LAI. The child died minutes after birth. Autopsy confirmed the prenatal findings and revealed the presence of unilateral PA, complex vascular abnormalities and polysplenia. Despite its rarity, health professionals should be aware for the possibility of such an association.

Palavras-chave: isomerismo; síndrome de heterotaxia; pulmão; cardiopatias congênitas; autópsia.

 

Descrição dos aspectos clínicos e da microscopia da haste capilar de um portador de monilétrix familiar

Maria Angélica T. Ferreira; João Francisco O. Gonzales; Bruna L. Diniz; Maiara A. Floriani; Ana Elisa K. Bau; Rosana C. M. Rosa; Rafael Fabiano M. Rosa; Paulo Ricardo G. Zen

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2018;54(5):333-335

RESUMO

A monilétrix é uma condição genética que acomete a haste capilar. Descrevemos uma família com essa doença, enfocando seus aspectos clínicos e as características microscópicas do cabelo. A paciente era do sexo feminino, 10 anos de idade, e apresentava história de hipotricose. Além da alopecia difusa, notava-se um cabelo quebradiço, com rupturas na haste capilar em diferentes níveis. Os cabelos possuíam um aspecto nodular a olho nu. Outros membros da família apresentavam os mesmos sintomas, o que indica um padrão de herança autossômica dominante. A análise microscópica revelou fibras capilares com áreas de aparência nodular elíptica, intercaladas por regiões de constrição distrófica.

Palavras-chave: monilétrix; cabelo; hipotricose; padrões de herança; microscopia.

 

ABSTRACT

Monilethrix is a genetic condition that affects the hair shaft. We describe a family with this disease, focusing on its clinical aspects and microscopic hair characteristics. The patient was a 10-year-old female with history of hypotrichosis. In addition to diffuse alopecia, there was brittle hair, with ruptures in the hair shaft at different levels. The hair had a nodular appearance at naked eye. Other family members had the same symptoms, what indicates an autosomal dominant pattern of inheritance. Microscopic analysis revealed capillary fibers with areas of elliptical nodular appearance interspersed with regions of dystrophic constriction.

Palavras-chave: monilétrix; cabelo; hipotricose; padrões de herança; microscopia.

 

Anencefalia fetal com cordão umbilical aderido à área cerebrovasculosa: relato da autópsia

Stephan Philip L. Altmayer; McArthur Alex Barrow; Maiara A. Floriani; Glauco K. Nagata; Matheus Zanon; André C. Cunha; Paulo Renato Krahl Fell; Cristine Dietrich; Paulo Ricardo G. Zen; Rafael Fabiano M. Rosa

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2019;55(2):210-217

RESUMO

Relatamos um caso incomum de feto com anencefalia nascido com o cordão umbilical aderido à área cerebrovasculosa. A gestante tinha 16 anos de idade. A avaliação pela ultrassonografia, na 17ª semana de gestação, revelou feto sem calota craniana e parênquima cerebral, compatível com anencefalia. A avaliação pós-natal, através da autópsia, foi concordante com esse diagnóstico. Ademais, notou-se que o cordão umbilical estava aderido à área cerebrovasculosa, visto que havia a presença de tecido fibroso, sugestivo de uma banda amniótica. Encontramos apenas um caso semelhante descrito na literatura.

Palavras-chave: anencefalia; cordão umbilical; síndrome de bandas amnióticas.

 

ABSTRACT

Our aim was to report the unusual case of an anencephalic fetus that was born with the umbilical cord attached to its cephalic pole. The patient was a 16-year-old pregnant woman. Ultrasound evaluation at 17 weeks revealed a single fetus without cranial vault and brain parenchyma, compatible with anencephaly. Postnatal evaluation, through an autopsy, was consistent with this diagnosis. Moreover, it was observed that the umbilical cord was attached to the area cerebrovasculosa and there was the presence of a fibrous tissue, suggestive of an amniotic band. We have found only one similar case described in the literature.

Palavras-chave: anencefalia; cordão umbilical; síndrome de bandas amnióticas.

 

RESUMEN

Reportamos el caso poco usual de un feto anencéfalo nacido con el cordón umbilical adherido al area cerebrovasculosa. La embarazada tenía 16 años de edad. La ecografía de la semana 17 de gestación mostró un feto sin bóveda craneal y parénquima cerebral, compatible con anencefalia. La evaluación posnatal, mediante autopsia, estaba de acuerdo a ese diagnóstico. Además, se ha notado que el cordón umbilical estaba adherido al area cerebrovasculosa, puesto que había presencia de tejido fibroso, sugestivo de banda amniótica. Encontramos solo un caso descrito en la literatura.

Palavras-chave: anencefalia; cordão umbilical; síndrome de bandas amnióticas.

Indexadores