Idiomas

  • ISSN (online): 1678-4774
  • ISSN (printed): 1676-2444

Artigos do Autor

2 resultado(s) para: Edson P. Silva

A importância da imunofenotipagem por citometria de fluxo na distinção entre hematogônias e linfoblastos B

Aline B. Wohlfahrt; Laura Hannel; Liliane Z. Oliveira; Pâmela B. Soares; José Edson P. Silva

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2015;51(1):7-12

RESUMO

As hematogônias são precursores normais de linhagem linfoide B da medula óssea. Os linfoblastos B representam células imaturas neoplásicas presentes em pacientes portadores de leucemia linfoblástica aguda de células precursoras B (LLA-B). As hematogônias e os linfoblastos B apresentam características comuns, como a semelhança morfológica muitas vezes indistinguível e a expressão dos mesmos antígenos na análise imunofenotípica. O aumento de hematogônias em pacientes de LLA-B durante a regeneração da medula após o tratamento para leucemia, em casos de recaída da doença ou transplante medular, pode ser objeto de questionamentos quanto à natureza e ao prognóstico desta célula imatura. Este artigo apresenta informações sobre as características morfológicas e imunofenotípicas dos precursores linfoides B e verifica a relevância da imunofenotipagem por citometria de fluxo na distinção entre essas células. Essa diferenciação é essencial para estabelecer um correto prognóstico e auxiliar na decisão médica sobre o esquema terapêutico mais adequado.

Palavras-chave: hematogônias; linfoblastos B; leucemia linfoblástica aguda; citometria de fluxo; imunofenotipagem.

 

ABSTRACT

Hematogones are normal B-lineage lymphoid precursors in the bone marrow. B lymphoblasts are immature neoplastic cells present in patients with precursor B-cell acute lymphoblastic leukemia (B-ALL). Hematogones and B lymphoblasts share characteristics, such as morphological similarity often indistinct and expression of the same antigens in immunophenotypic analysis. Increased numbers of hematogones in patients with B-ALL during regeneration of bone marrow after treatment for leukemia, in cases of disease relapse or marrow transplantation, may be subject to questions about the nature and prognosis of this immature cell. This article presents information about the morphological and immunophenotypic characteristics of B lymphoid precursors and verifies the relevance of immunophenotyping by flow cytometry (FC) in the distinction between those cells. This differentiation is essential to establish a correct prognosis and assist in medical decision about the most appropriate therapeutic scheme.

Palavras-chave: hematogônias; linfoblastos B; leucemia linfoblástica aguda; citometria de fluxo; imunofenotipagem.

 

Comparação entre imunofixação e eletroforese na detecção precoce de recidivas do mieloma múltiplo

Marta Helena C. Aita; Luiz Claudio Arantes; Bruno C. Aita; José Edson P. Silva

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2015;51(6):359-368

RESUMO

INTRODUÇÃO: O mieloma múltiplo (MM) é uma neoplasia hematológica progressiva e incurável, caracterizada pela evolução heterogênea e pela ocorrência de recidivas nos pacientes após o tratamento.
OBJETIVO: Comparar as técnicas de imunofixação (IFS) e eletroforese (EFS) séricas quanto à eficácia em detectar precocemente as recidivas em pacientes com MM e em tratamento junto ao Hospital Universitário de Santa Maria (HUSM).
MATERIAL E MÉTODOS: O estudo foi realizado no período de janeiro de 2012 a julho de 2014, sendo incluídos 52 pacientes do HUSM com diagnóstico confirmado de MM. O monitoramento retrospectivo, realizado por meio de análises laboratoriais, indicou que nove desses pacientes recidivaram, nos quais foi possível comparar a eficácia das técnicas de IFS e EFS na detecção de tais recidivas.
RESULTADOS: Nos nove pacientes em estudo, a IFS sempre detectou as recidivas do MM antes da EFS, sendo que essa precocidade variou de dois a 18,8 meses, com tempo médio de 6,6 meses.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO: Os resultados indicaram que a IFS foi mais eficaz do que a EFS em detectar as recidivas, independentemente da classe e do tipo de componente M (mono/biclonal). Portanto, o uso da IFS permite monitorar melhor os pacientes com MM, principalmente na detecção das recidivas, o que pode auxiliar na escolha da terapia mais adequada, além de aumentar o tempo de sobrevida livre da doença.

Palavras-chave: mieloma múltiplo; imunoglobulinas monoclonais; imunofixação; eletroforese; recidivas.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Multiple myeloma (MM) is an incurable progressive hematological neoplasia characterized by heterogeneous evolution and by relapses after therapy.
OBJECTIVE: Compare the effectiveness of serum immunofixation (SIF) and electrophoresis (SPE) techniques in the detection of relapses in MM patients undergoing treatment at the University Hospital of Santa Maria (HUSM).
MATERIAL AND METHODS: The study was conducted from January 2012 to July 2014 and included 52 patients from HUSM with confirmed diagnosis of MM. The retrospective monitoring based on laboratory analyses indicated that nine of these patients relapsed, in whom it was possible to compare the effectiveness of SIF and SPE techniques for detecting relapses.
RESULTS: For the nine patients, SIF always detected MM relapses earlier than SPE, with a precocity ranging from 2.0 to 18.8 months, for an average of 6.6 months.
DISCUSSION AND CONCLUSION: The results indicated that SIF was more effective than SPE for the early detection of relapses, regardless of the class and type of M component (mono/biclonal). Therefore, the use of SIF allows for better monitoring of MM patients, especially for the detection of relapses, thereby helping in choosing the most appropriate therapy and resulting in increased duration of survival period free of disease.

Palavras-chave: mieloma múltiplo; imunoglobulinas monoclonais; imunofixação; eletroforese; recidivas.

 

Indexadores