Idiomas

  • ISSN (online): 1678-4774
  • ISSN (printed): 1676-2444

Artigos do Autor

1 resultado(s) para: Daniela Moraes

Novos parâmetros e valores de referência eritrocitários e reticulocitários normais e na doença renal crônica

Patrícia S. Scherer; Daniela Moraes; Terezinha P. Munhoz; Vanessa Sgnaolin

J. Bras. Patol. Med. Lab. 2015;51(2):77-84

RESUMO

INTRODUÇÃO: A importância dos valores de referências locais tem sido bastante descrita na literatura, isso porque características da população podem influenciar os testes laboratoriais.
OBJETIVO: Estabelecer o intervalo de referência para parâmetros eritrocitários tradicionais e estendidos e índices reticulocitários a fim de investigar sua aplicação em pacientes com doença renal crônica (DRC).
MATERIAIS E METODOS: Dos doadores de sangue, 249 pacientes foram selecionados para estabelecimento dos valores de referência (125 homens e 124 mulheres); dos pacientes em hemodiálise, a amostra foi composta por 62 indivíduos com DRC terminal (48 homens e 14 mulheres). Todas as análises foram realizadas no avaliador hematológico Sysmex XE-5000.
RESULTADOS: Foi observada uma distinção entre os valores de referência em relação ao gênero: células vermelhas do sangue (RBC), hemoglobina (HGB), hematócrito (HCT), concentração de hemoglobina corpuscular média (CHCM), porcentagem de eritrócitos hiper-hemoglobinizados (%HIPER), porcentagem de microcitose (%MICRO), porcentagem de macrocitose (%MACRO), contagem absoluta de reticulócitos (RET), contagem relativa de reticulócitos (RET-He), fração de reticulócitos imaturos (IFR), reticulócitos de baixa fluorescência (LFR), reticulócitos de média fluorescência (MFR) e reticulócitos de alta fluorescência (HFR). Os indivíduos com DRC apresentaram resultados de RBC, HGB, HCT, CHCM, coeficiente de variação do tamanho dos eritrócitos (RDW-CV), %HIPO, RET%, RET (grupo das mulheres), IFR, LFR, MFR e HFR compatíveis com o estado anêmico, que pode ser observado em 91,8%. Todos os parâmetros estudados apresentaram área sob a curva (AUC) > 0,4. Para o grupo dos homens, a %HIPO (AUC: 0,806) e a IFR (AUC: 0,762) apresentaram melhores valores de AUC; já para o grupo das mulheres foram a %HIPO (AUC: 0,806), a %HIPER (AUC: 0,815) e a IFR (AUC: 0,660).
CONCLUSÃO: Avanço da medicina e surgimento de novas técnicas e parâmetros hematológicos têm revelado informações importantes sobre a integridade funcional da medula, o diagnóstico das anemias e a monitorização terapêutica da utilização de eritropoetina humana recombinante nos pacientes em hemodiálise.

Palavras-chave: valores de referência; índices de eritrócitos; reticulócitos; insuficiência renal crônica.

 

ABSTRACT

ABSTRACT

INTRODUCTION: The importance of local references values has been well described in the literature; this is because the characteristics of the population may influence the laboratory tests.
OBJECTIVE: To establish the reference range for traditional and extended red blood cell parameters and reticulocyte indices in order to investigate its application in patients with chronic kidney disease (CKD).
MATERIALS AND METHODS: 249 blood donors (125 males and 124 females) were selected to establish the reference values. The hemodialysis sample consisted of 62 patients with terminal CKD (48 male and 14 female). All analyzes were performed using the Sysmex XE-5000 automated hematology analyzer.
RESULTS: Differences between reference values was observed in relation to gender: red blood cells (RBC), hemoglobin (HGB), hematocrit (HCT), mean corpuscular hemoglobin concentration (MCHC), percentage of hyperchromic red blood cells (%HYPER), percentage of microcytosis (%MICRO), percentage of macrocytosis (%MACRO), absolute reticulocyte count (RET), reticulocyte hemoglobin content (RET-He), immature reticulocyte fraction (IFR), low fluorescence reticulocytes (LFR), medium fluorescence reticulocytes (MFR), and high fluorescence reticulocytes (HFR). Individuals with CKD presented RBC, HGB, HCT, MCHC, red cell distribution width expressed as coefficient of variation (RDW-CV), percentage of hypochromic red blood cells (%HYPO), percentage of reticulocytes (RET%), RET (female group), IFR, LFR, MFR, and HFR results compatible with the anemic state, which can be observed in 91.8% of patients. All studied parameters were in the area under the curve (AUC) > 0.4. In male group, %HYPO (AUC: 0.806) and IFR (AUC: 0.762) presented higher AUC values, while female group presented %HYPO (AUC: 0.806), %HYPER (AUC: 0.815), and IFR (AUC: 0.660).
CONCLUSION: The medical advancement, the development of new techniques and hematological parameters have revealed important information about functional integrity of bone marrow, diagnosis of anemia and recombinant human erythropoietin monitoring therapy used in hemodialysis patients.

Palavras-chave: valores de referência; índices de eritrócitos; reticulócitos; insuficiência renal crônica.

 

Indexadores